Fumo e maquinário agrícola lideram balança de exportação gaúcha


Agronegócio

Fumo e maquinário agrícola lideram balança de exportação gaúcha

Por: -Admin
2 acessos

O desempenho industrial gaúcho caiu 2,01% em fevereiro deste ano, comparado a janeiro. Por outro lado, registra no acumulado do ano crescimento de 6,32%. Setorialmente, os melhores desempenhos foram do fumo e do maquinário agrícola. Em entrevista à Rádio Rural, nesta quinta-feira, dia 10, os presidentes do Sindicato de Máquinas e Implementos Agrícolas do Rio Grande do Sul (Simers), Cláudio Bier, e do Sindicato das Indústrias de Fumo do Rio Grande do Sul (Sindifumo), Cláudio Henn, destacaram os principais motivos do bom desempenho do setor fumageiro e de máquinas agrícolas.

Segundo Cláudio Bier, o setor está atravessando um momento muito bom. Exporta 16% do que a indústria automobilística nacional vende ao exterior. Através do Estado, 60% dessas exportações são feitas. Bier justifica a fase positiva com a redução dos custos de produção, que ajudou a aumentar a competitividade e ampliar as exportações para o mundo inteiro. As empresas filiadas ao Simers geram 25 mil empregos diretos e 115 mil indiretos.

O setor fumageiro, primeiro colocado no ranking de melhores desempenhos da indústria gaúcha em fevereiro, exporta atualmente US$ 950 milhões, e pretende aumentar esse montante em US$ 1 milhão. A comercialização rendeu a esse segmento do agronegócio uma participação de 16% na balança de exportação do Estado. Além disso, a produção de fumo emprega diretamente 23 mil pessoas, principalmente na região do Vale do Rio Pardo. Para Cláudio Henn, todos esses efeitos somados dão a representatividade consquistada pelo setor.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink