Furacões destroem cafezais em Honduras
CI
Imagem: Marcel Oliveira
IMPACTOS

Furacões destroem cafezais em Honduras

Honduras, Guatemala e Nicarágua devem responder por 12% da produção global
Por: -Eliza Maliszewski


Depois de ser atingido por fortes furacões, Honduras contabiliza as perdas em seus cafezais. O volume perdido pode crescer até 10%. O país é o maior produtor e exportador da América Central.

Segundo a associação local de produtores e exportadores cerca de 15% das estradas que dão acesso ao cafezais foram danificadas e há receio de quanto tempo e levará para recuperar os acessos. Se não houver solução em 30 dias as perdas podem ser de outras 460 mil sacas além das 120 mil já perdidas. 

Foram 4,3 mil hectares afetados pelos dilúvios causados pelos furacões Iota e Eta. Isso fez acelerar a maturação dos grãos de café e a disponibilidade de mão-de-obra foi afetada pela pandemia. O Instituto Hondurenho do Café disse que a produção pode encolher até 2,5%, ou 160 mil sacas, e alertou para mais perdas.

Depois da passagem do Iota, danos em pontes e estradas foram relatados em 185 municípios de 14 províncias produtoras. Muitos agricultores perderam suas casas e moinhos foram destruídos. 

A produção em Honduras caiu em relação a níveis recordes nesta década em meio à queda dos preços do café. Previsões do Departamento de Agricultura dos EUA, apontam que Honduras, Guatemala e Nicarágua devem responder por 12% da produção global de arábica na temporada 2020/2021.

*Com informações da Bloomberg


 
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink