Fusão de LeitBom e Bom Gosto cria maior empresa de laticínios do Brasil

Agronegócio

Fusão de LeitBom e Bom Gosto cria maior empresa de laticínios do Brasil

LBR pretende atuar em toda a cadeia produtiva com captação anual de 2 bilhões de litros
Por:
1657 acessos

LBR pretende atuar em toda a cadeia produtiva com captação anual de 2 bilhões de litros

A fusão da Bom Gosto e da LeitBom, anunciada nesta quarta-feira como grupo LBR, dá origem à maior operação privada de laticínio do Brasil, com faturamento declarado de R$ 3 bilhões. O acordo foi revelado em comunicado oficial e terá captação anual de mais de 2 bilhões de litros de leite, conforme a assessoria da LBR, que tem como objetivo aumenta a produtividade média do setor e possibilitar que o Brasil se transforme em um exportador global de produtos lácteos.

A junção das companhias aguarda comunicado oficial às autoridades de defesa da concorrência, conforme determina a legislação brasileira. Com a fusão, a LBR controlará, entre suas principais marcas, Parmalat, LeitBom, Paulista, Poços de Caldas, Glória, Boa Nata, Bom Gosto, Líder, Cedrense, DaMatta, São Gabriel, Sarita, Corlac e Ibituruna. Com a fusão dos negócios das duas empresas, todos os acionistas da Bom Gosto e da LeitBom passam a ser acionistas diretos da LBR.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), através da BNDES Participações, fará um aporte de R$ 700 milhões na LBR, sendo R$ 450 milhões via aumento de capital e R$ 250 milhões via a subscrição de debêntures conversíveis a serem emitidas pela LBR. Para investir na fusão, o BNDES exigiu que a nova empresa faça investimentos em toda a cadeia produtiva do leite.

ernando Falco, da LeitBom, foi escolhido diretor executivo da LBR. O Conselho de Administração da nova empresa será co-presidido por Wilson Zanatta, fundador e diretor-presidente da Bom Gosto, e por Fersen Lambranho, co-presidente da GP Investments. “Empresas competitivas e bem estruturadas são importantes catalisadores para tornar a atividade leiteira no país um investimento estável e rentável, permitindo o desenvolvimento contínuo dos produtores rurais. A LBR já nasce com balanço forte necessário para promover o desenvolvimento e crescimento da cadeia do leite”, afirma Falco.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink