Geadas afetam safras de grãos em partes do leste da Europa
CI
Agronegócio

Geadas afetam safras de grãos em partes do leste da Europa

O impacto do gelo pode ser estimado no final de março
Por:
SÓFIA (Reuters) - Temperaturas congelantes, acompanhadas de falta de uma capa de neve que cubra os cultivos em partes do leste da Europa, danificaram bastante as semeaduras e vão diminuir as safras de grãos em 2012, disseram fazendeiros e meteorologistas.


Uma onda de frio no início de fevereiro, quando as temperaturas despencaram para 30 graus Celsius negativos, prejudicou 40 por cento das safras de grãos de inverno na Ucrânia, o maior produtor do Mar Negro, e está apresentando riscos às semeaduras em exportadores menores de grãos, como Bulgária e República Tcheca.


Uma cobertura suficiente de neve vem protegendo as plantações na maior parte da Polônia, o quarto maior produtor de trigo da União Europeia, assim como nos campos de trigo e cevada da Hungria, Romênia e Sérvia, mas o frio intenso está aumentando as preocupações, disseram autoridades.


O impacto do gelo pode ser estimado no final de março, quando as plantas começarem a crescer no tempo mais quente, mas os fazendeiros e analistas de grãos dizem que a maioria das colheitas perdidas pode ser replantada na semeadura da primavera.

Os grãos podem sobreviver ao frio de até 20 graus centígrados negativos se tiverem neve protetora isolando-os.

O tempo frio também está provocando o temor de que as plantações de grãos na Europa ocidental também fiquem arruinadas, embora as colheitas lá ainda possam sair ilesas das temperaturas enregelantes.

UCRÂNIA

Geadas recorde após uma seca severa no outono afetaram a produção ucraniana de grãos de inverno em regiões no leste e sul do país, disse na quinta-feira Tetyana Adamenko, chefe do departamento agrícola do serviço meteorológico da Ucrânia.

"A situação está piorando. Apesar da queda de neve no leste e no sul da Ucrânia, esses níveis não são suficientes para proteger as safras do frio recorde", disse ela.
A colheita dos grãos de inverno da Ucrânia poderia cair em 42-58 por cento para entre 10 e 14 milhões de toneladas devido ao tempo ruim durante a semeadura e a hibernação, segundo Adamenko.

Na Bulgária, a semeadura de inverno, atingida primeiro pela seca intensa, ficou agora exposta ao gelo quando ventos fortes tiraram a cobertura de neve no nordeste do país, enquanto uma chuva gelada inundava parte das semeaduras no sul.

"A colheita de grãos será menor do que em 2011. Primeiro a seca, agora o gelo e as inundações... o quadro é misto, mas há danos significativos principalmente com sementes de canola", disse Radoslav Hristov, vice-chefe da Associação Nacional de Produtores de Grãos.


A Bulgária colheu 4,3 milhões de toneladas de trigo no ano passado, 670.000 toneladas de cevada e 515.000 toneladas de canola.

A falta de uma cobertura de neve protetora em áreas produtoras de grãos na República Tcheca está colocando em risco as safras.

"Posso dizer com 100 por cento de certeza que a colheita neste ano não ficará no mesmo nível da do ano passado", disse Juri Snejdrla, vice-presidente da Câmara Agrária Tcheca.

Os fazendeiros tchecos colheram 8,2 milhões de toneladas de grãos no ano passado, até 20 por cento a mais do que no ano anterior.

Na Polônia, a maior parte do país estava coberta de neve, mas o frio intenso está preocupando por causa das condições do trigo e da canola.

(Reportagem adicional de Pavel Polityuk em Kiev, Maciej Onoszko em Varsóvia, Gergely Szakacs em Budapeste, Aleksandar Vasovic em Belgrado, Radu Marinas em Bucareste, Jan Korselt em Praga)

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.