Geller confirma que governo comprará 2 milhões de toneladas de milho de MT
CI
Agronegócio

Geller confirma que governo comprará 2 milhões de toneladas de milho de MT

Cerca de um milhão de t será em contrato a termo
Por:
Mato Grosso deve ser o Estado maior beneficiado com a aquisição de 3 milhões de toneladas de milho anunciada pelo Governo Federal na última semana. De acordo com o secretário nacional de Política Agrícola, Neri Geller, cerca de um milhão de tonelada será em contrato a termo, cuja medida provisória deve ser publicada nesta segunda-feira (13) e, os outros dois milhões, por meio de contrato de opção, que servirá para balizar o mercado. “Esses dois milhões de toneladas será basicamente para Mato Grosso porque tem uma previsão de uma colheita de 17 milhões de toneladas”, explicou, Geller, em entrevista na central de jornalismo de Só Notícias/Agronotícias.


A produção mato-grossense deve corresponder a aproximadamente 43% da previsão nacional, que é de 43,1 milhões de toneladas segundo último levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). “Mato Grosso é justamente onde temos um excedente, onde estamos mais longe dos portos e onde o milho vai estar, pela conjuntura atual, abaixo do preço mínimo e é obrigação do governo federal fazer a sustentação de preço e o produtor exercer a garantia do preço mínimo”, destacou. O secretário aponta que um pequeno percentual destes dois milhões deverá ser adquirido em Rondônia, “que também tem problema de logística e preço”, reforçou.


O preço de governo também já foi definido e deve ser lançado nos próximos dias. “O preço inicial, lógico que isso é leilão e pode cair se tiver muita disputa, é de R$ 15,025 se não me engano. É algo acima dos R$ 15”, acrescentou.

Geller não descartou a possibilidade do governo fazer novas intervenções. “Nós temos a previsão de fazer também a intervenção, se necessário, através dos prêmios de escoamento. Então o produtor tem que ficar muito atento quando o mercado estiver mais ou menos, ele vender para garantir os custos. Mas o governo, na medida que for necessário, fará intervenção para dar tranquilidade para produção, principalmente no estado de Mato Grosso”, reforçou.


Quanto ao pedido feito por representantes do setor produtivo de Mato Grosso, recentemente, para aquisição de 10 milhões de toneladas de milho por parte do governo, Geller acredita que seja um pedido muito alto. “Talvez a gente não precise de tudo isso [...] vamos fazer os 2 milhões em contrato de opção, um milhão em contrato a termo que vai garantir a recomposição dos estoques e estamos prevendo entre 4 a 5 milhões de toneladas para fazer a equalização do frete, então o que contemplaria ai, dentro do pedido de 10 milhões, talvez atender de 7 a 8 milhões”, disse.


Neri acrescentou que a secretaria tem orçamento mas dependerá do aval do Ministério da Fazenda para confirmar fazer novos prêmios de escoamento.
 

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.