Genética nelore com toque gaúcho


Agronegócio

Genética nelore com toque gaúcho

Por:
9 acessos

Criatório tradicional na raça limousin implanta programa de melhoramento em Mato Grosso do Sul.

Uma das mais tradicionais cabanhas gaúchas de genética limousin pretende se tornar referência também na criação de nelore. A região escolhida é o sul de Mato Grosso do Sul. Com quatro fazendas próximas a Itaquiraí (MS), a Agropecuária Maragogipe aderiu há três anos a um programa de melhoramento para a raça nelore. Recentemente, passou a integrar a Conexão Delta G, e agora colhe os resultados do investimento em seleção.

Os melhores animais são selecionados, aumentando a precocidade e tornando as características mais próximas do ideal. Hoje, são 5 mil matrizes nelore. Os machos abatidos têm 15 quilos a mais em relação ao período anterior ao programa.

Desde o início das atividades, há quase 30 anos, a Maragogipe criava nelore, direcionado ao cruzamento industrial. Na época, foi iniciado um processo de inseminação artificial de sangue nelore em 250 vacas nelore PO. O diretor do criatório, Wilson Brochmann, conta que o objetivo era produzir reprodutores para a empresa e, quando possível, colocar o excedente no mercado. Mas a paixão pelos programas de seleção falou mais alto. A busca pela qualidade e o investimento no cruzamento industrial também aumentavam a necessidade de matrizes nelore mais precoces e exemplares com melhor acabamento. Há três anos, a empresa Gensys foi contratada para implantar um programa de melhoramento interno.

No início, 3 mil vacas nelore passaram pelo monitoramento. Hoje, todo o rebanho das quatro fazendas faz parte do programa. A primeira geração de reprodutores, com Certificado Especial de Identificação e Produção (CEIP) - do Ministério da Agricultura - entrou em trabalho na primavera, aos dois anos. As novilhas, entouradas aos 16 meses, estão prenhes. Em maio de 2002, a Maragogipe foi convidada a participar da Conexão Delta G Nelore, um dos maiores programas do país.

- Nosso objetivo é o melhoramento das matrizes. A segunda meta é o uso dos reprodutores, além de gerarmos um meio-sangue limousin melhorado - diz Brochmann.

Os passos do projeto:

O programa de melhoramento genético de nelore nas fazendas da Agropecuária Maragogipe em Mato Grosso do Sul foi desenvolvido pela empresa Gensys:

- A primeira avaliação dos animais é feita no desmame.

- Os funcionários das fazendas coletam os dados dos machos e das fêmeas, repassados à empresa responsável, que tabula notas para cada exemplar.

- Os itens avaliados são conformação, precocidade, musculatura e umbigo.

- A partir dos dados, a empresa devolve ao pecuarista uma lista com os 50% que obtiveram resultado mais favorável.

- Os funcionários então separam a campo os animais positivos dos negativos.

- Os machos que tiveram pior resultado são encaminhados para abate.

- Os demais passam por nova avaliação no sobreano (um ano e meio de idade).

- A Gensys fornece novo relatório, apontando os 50% com notas mais satisfatórias.

- Um dos funcionários das fazendas, o gaúcho Emir Miranda, explica que a seleção é rigorosa para o nelore. Em geral, apenas 20% dos machos são selecionados para touros.

- Os 50% restantes da avaliação do sobreano são selecionados de acordo com detalhes como aprumos, características da raça e umbigo. Só os melhores ficam como reprodutores.

- Em geral apenas 10% das fêmeas são descartadas.

Os segredos das estações de Monta:

- Aos 16 meses, as fêmeas são entouradas, com o objetivo de identificar as novilhas precoces. O índice de prenhez na estação de outono chega a 70%.

- As fêmeas que emprenham são inseminadas na estação de primavera, com 24 meses, com índice de prenhez superior a 90%.

- Na Maragogipe, 80% das vacas em reprodução são inseminadas. São usados dois tipos de pastagens cultivadas: a brizantha (para cria, recria e semiconfinamento no inverno) e o mombaça (para lotes especiais e machos em terminação).


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink