GO antecipa ações para conter expansão desordenada da cana

Agronegócio

GO antecipa ações para conter expansão desordenada da cana

Segundo o secretário da Agricultura, o ritmo de ocupação da cana está na ordem de 19%, enquanto que no País, esse percentual chega a 12%
Por:
82 acessos

Em entrevista ao jornal 12ª Hora, veiculado nesta sexta-feira (14-09) pela TV Brasil Central, o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Goiás, Leonardo Veloso, ressaltou que o governo do Estado, com a preocupação de ordenar a expansão da cana-de-açúcar, está elaborando um plano de industrialização, que visa transformar os biocombustíveis em potência e ao mesmo tempo não deixar que a produção de grãos seja prejudicada. A cautela com o intenso crescimento do setor sucroalcooleiro em Goiás foi tema de palestra proferida pelo titular no VIII Simpósio Goiano de Avicultura.

Na entrevista, Veloso relembrou que o setor avícola utiliza como insumo básico a produção de farelo de soja e milho. A preocupação com o espaço que a cana vem ganhando é importante, segundo o secretário, uma vez que o ritmo de ocupação da cultura está na ordem de 19%, enquanto que no País, esse percentual chega a 12%. Para acelerar o processo e tentar coordenar as atividades (cana e grãos), para que elas caminhem juntas, medidas como o zoneamento agrícola e nova políticas de concessão de incentivos para instalação de usinas estão sendo tomadas.

Comparando soja e cana, Veloso afirmou que a produção canavieira necessita de integração, da mesma forma que acontece com a soja, para que ela não se torne uma atividade de concentração de renda. “O produtor precisa fazer parte do processo”. Questionado sobre possível falta do insumo básico da avicultura – o milho -, o secretário não acredita que possa haver essa carência, mas sim uma alteração de preço no mercado. Ele finaliza dizendo que o Estado tem condições de se tornar potência na área de biocombustíveis e ao mesmo tempo não deixar que a produção de grãos saia prejudicada. “Se houver organização e ordenação há espaço para a diversificação”. As informações são da assessoria de imprensa da Secretaria da Agricultura de Goiás.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink