Agronegócio

Goiás é líder no recebimento de FCO

Estado utilizou 39,85% dos recursos destinados para região em 2006
Por: -Cleybets Lopes
1 acessos

Goiás é o Estado que mais recebeu recursos do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO) entre janeiro e novembro deste ano. Dos 17.949 financiamentos no valor de R$ 1,227 bilhão liberados, 39,85%, ou seja, R$ 489,264 milhões, foram aplicados na região. A expectativa é de que, ao fechar os números de dezembro, se alcance R$ 600 milhões e ultrapasse 53 mil empregos gerados. Os investimentos foram destinados à instalação ou fomento de empreendimentos em 245 dos 246 municípios goianos, conforme relatório divulgado pelo Banco do Brasil.

Segundo Ivan Marques, secretário-executivo do Conselho de Desenvolvimento do Estado (CDE), Goiás liderou as contratações de investimentos por apresentar crescimento em diversificadas áreas. “Mato Grosso é focado no agronegócio, Mato Grosso do Sul no turismo e Distrito Federal no comércio. Já em Goiás aumentam os investimentos no setor rural, industrial, comércio e de serviços”, afirma Ivan.

O segmento que mais recebeu recursos do FCO entre os meses de janeiro e novembro deste ano foi o rural, com R$ 173,403 milhões, seguido do industrial, com R$ 102,367 milhões. Dentro da agropecuária, o ramo que mais teve cartas aprovadas foi o sucroalcooleiro. Para Marques, a novidade deste ano ficou por conta da linha do Pró-Natureza, destinada a financiar projetos como de reflorestamento, que teve aporte de R$ 1,045 milhão.

Orçamento – No próximo ano, Goiás terá mais de R$ 800 milhões oriundos do FCO. De acordo com o secretário de Planejamento, José Carlos Siqueira, esse é um valor estimado em um patamar conservador. Ele acredita que os investimentos podem ultrapassar R$ 1 bilhão. A partir de janeiro, o fundo passa a liberar recursos também para a implantação de hotéis nas capitais e aquisição de caminhões. Marques afirma ainda que passa a vigorar de forma definitiva a linha de crédito para o combate da ferrugem asiática. “O Estado poderá trabalhar de forma preventiva”, conclui.

Para a região Centro-Oeste, o FCO terá orçamento de R$ 2,659 bilhões para o exercício de 2007. A programação orçamentária foi aprovada durante reunião do Conselho Deliberativo (Condel) do Fundo, realizada no dia 15 de dezembro, em Brasília. Segundo o secretário, a previsão orçamentária inicial do FCO para o próximo ano era de R$ 2,311 bilhões, mas representantes de Goiás e de outros Estados questionaram a dotação e o Banco do Brasil refez os cálculos.

Com isso, foi possível acrescentar mais de R$ 340 milhões nos recursos a serem aplicados. Uma das decisões do Condel foi liberar linha de crédito para o financiamento de construção de hotéis nas capitais do Centro-Oeste. No caso dos programas rural e empresarial, foi aprovado o pleito dos empresários para que seja financiada a aquisição de caminhões com capacidade de carga de até 27 toneladas.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink