Goiás terá 13 biofábricas para pesquisar biológicos
CI
Imagem: Pixabay
BIOINSUMOS

Goiás terá 13 biofábricas para pesquisar biológicos

Investimento é de R$ 8 milhões esperado já para o ano que vem
Por: -Eliza Maliszewski

Goiás espera criar, já no ano que vem, o maior ecossistema de inovação em bioinsumos do Brasil. A pesquisa do segmento ganhará o reforço de 13 biofábricas em 2022. O investimento de R$ 8 milhões para o desenvolvimento e a disseminação da tecnologia foi anunciado nesta terça-feira (14/12), durante reunião na Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa). O evento atraiu representantes de produtores rurais, órgãos estaduais e federais e instituições de ensino, pesquisa e assistência técnica. O grupo definiu 27 objetivos estratégicos para os próximos meses.

Os equipamentos para as biofábricas começarão a ser adquiridos no início do ano, com recursos do Tesouro Estadual. Nove biofábricas serão instaladas em unidades do IF Goiano, no interior do Estado; duas na Universidade Estadual de Goiás (UEG), em Anápolis; e mais duas na Universidade Federal de Goiás (UFG), em Goiânia. A UEG prevê ainda o aporte de recursos em uma linha de pesquisa específica sobre bioinsumos.

Durante o evento, o titular da Seapa, Tiago Mendonça, destacou as vantagens dos insumos biológicos. “São produtos de baixo impacto ambiental, que reduzem custos e aumentam a qualidade da produção. Produzindo bioinsumos dentro da propriedade (on farm), o produtor reduz riscos e garante um maior controle da sua atividade”, afirmou. Para ele, neste momento de grande dificuldade provocada pelo aumento dos preços dos insumos importados, os bioinsumos “surgem como uma luz e já são uma das grandes pautas do agro no mundo todo em relação à segurança alimentar”.

Mendonça ressaltou o empenho do governador Ronaldo Caiado para viabilizar a iniciativa. “Goiás foi pioneiro na aprovação de uma Lei Estadual de Bioinsumos e que está servindo de modelo para outros Estados. Com todos trabalhando juntos e estes investimentos a caminho, ganharemos novo impulso na pesquisa e disseminação de conhecimento sobre bioinsumos”, pontuou.

Presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás, Robson Vieira explicou que parte das estruturas adquiridas para as biofábricas serão destinadas para pesquisa e inovação, outra parte para avaliação de qualidade do produto e transferência de conhecimento ao produtor. “É necessária a pesquisa e também a transferência de conhecimento de forma cuidadosa, com qualidade, criando metodologia, de forma a propiciar redução de custo e aumento da produção lá na ponta”, argumentou. “Este é um trabalho que vai começar no ano que vem e que vai se desenvolver pelos próximos 10 ou 11 anos”, acrescentou.

Independência

O chefe-geral da Embrapa Cerrados, Sebastião Pedro da Silva Neto, lembrou que a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) pesquisa bioinsumos desde sua fundação, na década de 1970. O órgão ligado ao Governo Federal tem uma expertise reconhecida no assunto. “Os bioinsumos funcionam, sou testemunha disso como pesquisador”, reforçou. Neto disse estar emocionado por ver a iniciativa em favor dos insumos biológicos prosperar dentro de uma secretaria estadual. “Essa jornada é importante porque vai dar independência ao produtor. Que Goiás seja líder nesta área.”

Já o presidente do Grupo Associado de Agricultura Sustentável (GAAS), Rogério Vian, defendeu que os bioinsumos são tecnologias acessíveis para produtores de todos os portes, do pequeno ao grande. Ele elogiou o Programa Estadual de Bioinsumos do Governo de Goiás: “É um trabalho muito bem feito. Não é um programa de Estado, é um programa de País”. Vian, que é produtor de soja e utiliza bioinsumos em sua propriedade em Mineiros, no Sudoeste do Estado, garantiu os benefícios proporcionados pelos bioinsumos são fatos. “Eles já estão revolucionando a agricultura”, declarou.

 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.