Goiás vacina bois e búfalos contra febre aftosa

Agronegócio

Goiás vacina bois e búfalos contra febre aftosa

Na primeira etapa, todos os animais devem ser vacinados
Por:
1302 acessos
Na primeira etapa, todos os animais devem ser vacinados. Em novembro, serão imunizados apenas os menores de 24 meses

Quase 21 milhões de bois e búfalos criados em Goiás devem receber a vacina contra a febre aftosa até 31 de maio. A expectativa para essa primeira etapa da vacinação é que todo o rebanho seja vacinado. Para a segunda etapa, em novembro, o Ministério da Agricultura modificou a estratégia no estado e obrigará apenas a vacinação de animais com menos de 24 meses.


Goiás tem 124,6 mil propriedades rurais com bovinos e/ou bubalinos. “A meta é obter cobertura vacinal acima dos da última campanha oficial, demonstrando um engajamento crescente do produtor goiano”, destaca a chefe do Serviço de Saúde Animal do estado, Cecilia Paula Dezan. A cobertura no estado, em novembro de 2010, ficou em 97,6%.

Nos municípios onde os índices vacinais ficaram abaixo da média do estado, serão organizadas ações educativas, com enfoque na realização de vacinações assistidas. “Até o momento foram distribuídos cinco mil cartazes e 220 mil folders”, afirma a chefe do serviço no estado. Além disso, o ministério tem promovido palestras voltadas aos produtores rurais sobre a importância da vacinação e do controle e erradicação da febre aftosa.


Após vacinar o rebanho, os produtores devem levar a Declaração de vacinação e a cópia da nota fiscal da compra da vacina à Unidade Local da Agrodefesa. O prazo é até 5 (cinco) dias após a vacinação dos animais, nos 237 escritórios da Agrodefesa no Estado, distribuídos em 12 regionais.

Goiás tem o quarto maior rebanho do país, atrás apenas de Mato Grosso, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul. Desde 1995, o estado não registra casos de febre aftosa. A abertura da campanha foi no dia 29 de abril, com a presença do governador Marconi Perillo, em uma propriedade rural localizada em Cidade de Goiás.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink