Governadora do RS institui Comitê Gestor da Cadeia Produtiva de Etanol

Agronegócio

Governadora do RS institui Comitê Gestor da Cadeia Produtiva de Etanol

O Rio Grande do Sul detêm atualmente a autorização necessária para a produção de cana de açúcar em 212 municípios, com cultivares adequados para aumentar de forma significativa a produção do etanol
Por:
1216 acessos

A governadora Yeda Crusius assinou o Decreto nº 47.553, que institui o Comitê Gestor da Cadeia Produtiva de Etanol do Estado do Rio Grande do Sul. A medida, publicada no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (12-11), tem como objetivo a articulação entre os agentes públicos e privados no Estado que atuam no processo produtivo do etanol no estado, visando incentivar a produção e o uso em suas diversas formas. A intenção é fomentar a competitividade e a diversificação tecnológica de todos os elos das cadeias produtivas envolvidas, tornando o Rio Grande do Sul auto-suficiente de etanol em 2020.

Ao assinar o Decreto, a governadora Yeda Crusius lembrou a evolução do etanol no Rio Grande do Sul, estimulada pelo aumento considerável da frota de veículos "flex" e pelos recentes investimentos no estado visando à produção do plástico verde. "Estamos, com isso, criando as condições necessárias para uma cadeia produtiva competitiva, acelerando o desenvolvimento econômico e social das diferentes regiões e do Estado como um todo, com mais emprego, renda e, consequentemente, qualidade de vida para todos os gaúchos", acrescentou.

O Rio Grande do Sul detêm atualmente a autorização necessária para a produção de cana de açúcar em 212 municípios, com cultivares adequados para aumentar de forma significativa a produção do etanol.

O Comitê Gestor da Cadeia Produtiva de Etanol RS será composto por representantes das Secretarias do Desenvolvimento e dos Assuntos Internacionais (Sedai), Agricultura, Pecuária, Pesca e Agronegócio (Seappa), Infraestrutura e logística (Seinfra), Fazenda (Sefaz), Ciência e Tecnologia (SCT), Meio Ambiente (Sema) e Planejamento e Gestão (Seplag), e, também, da Federação das Indústrias do Estado do RS (Fiergs), Federação da Agricultura do Estado do RS (Farsul), da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do RS (Fetag), e da Associação dos Procutores de Cana do Estado do RS (Aprodecana).

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink