Governo de Minas vai executar novas obras de enfrentamento à seca
CI
Agronegócio

Governo de Minas vai executar novas obras de enfrentamento à seca

Em Recife, dirigentes do Ministério da Integração e do BNDES anunciaram o repasse de recursos para a região do semiárido
Por:
Por meio da Ruralminas, acordo com o Governo Federal beneficiará 85 municípios com a construção de barragens subterrâneas e kits de irrigação

Os agricultores familiares dos municípios que compõem o semiárido mineiro, que sofrem com os efeitos da seca, serão beneficiados com a construção de barragens subterrâneas e com a disponibilização de kits de irrigação. Os serviços serão executados pelo Governo de Minas por meio da Fundação Rural Mineira (Ruralminas), vinculada à Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), através de convênio com o Ministério da Integração Nacional (MI) e com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O acordo foi assinado sexta-feira, 28/9, em Recife, pelo ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra e pelo presidente do BNDES, Luciano Coutinho.


O presidente da Ruralminas, Luiz Afonso Vaz de Oliveira, representou o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Elmiro Nascimento. Para Minas Gerais serão disponibilizados R$ 6,8 milhões. A previsão é de que com a aplicação dos recursos seja ampliada a oferta permanente de água e o desenvolvimento socioeconômico da região. As ações fazem parte do Programa de Convivência com a Seca, que abrange municípios do semiárido de nove estados: Minas Gerais, Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Sergipe e Rio Grande do Norte.

O programa será implementado pelo Governo Federal em parceria com os estados e tem o objetivo de dotar as comunidades de barragens subterrâneas e pequenos sistemas de irrigação. Cada estado ficará responsável pela execução dessas obras no seu âmbito. O Ministério da Integração e o BNDES disponibilizaram R$ 114 milhões, que foram divididos para os estados de acordo com o Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). A liberação dos recursos atende a uma reivindicação do Conselho Nacional de Secretários da Agricultura (Conseagri).


O presidente da Ruralminas ressalta que “a água é um recurso vital para consecução de projetos de desenvolvimento, como turísticos, de irrigação e geração de energia. As obras contribuirão para o aumento das reservas de água, com evidentes benefícios sociais destinados às populações mais carentes. Isso reafirma o compromisso do poder público estadual e federal de garantir acesso à água de qualidade aos que vivem em situação de extrema pobreza ou moram em áreas rurais isoladas”. De acordo com Luiz Afonso, em regiões áridas a captação e armazenamento de água de chuva em depósitos artificiais são extremamente necessários.

A previsão é de que as obras comecem assim que os recursos forem liberados e poderão se estender na medida em que novos recursos forem destinados ao programa. Em Minas Gerais 85 municípios carentes, de baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), serão beneficiados pelas ações, priorizando famílias inscritas no CadÚnico.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink