Governo do MT quer melhorar a pecuária


Agronegócio

Governo do MT quer melhorar a pecuária

Por:
3 acessos

Depois de isentar de ICMS toda carne produzida e consumida em Mato Grosso, os projetos do Governo do Estado para o setor da pecuária estão voltados para alcançar um só objetivo: garantir ao consumidor e ao mercado carnes com qualidade e sanidade superiores. A parceria, por sua vez, é o principal modo de agir da atual administração.

Dentro dessa linha, estão sendo implantados programas como o de tipificação de carcaças e classificação do couro: em parceria com produtores, médicos veterinários, Governo Federal e empresas, o Governo quer colocar um técnico em cada frigorífico para dar o seu aval à carne do Estado.

“Isso garante mais informação e, por conseguinte, maior confiabilidade ao consumidor”, diz o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Homero Pereira.

O Governo Maggi também já definiu como prioridade a meta de conseguir a habilitação de todo o Estado de Mato Grosso como área livre da febre aftosa, com vacinação. O objetivo é fazer com que a Organização Internacional de Epizootias (OIE) amplie a certificação de área livre da doença para as 32 cidades mato-grossenses que fazem parte da “zona tampão”, na fronteira do Estado com a Bolívia e Pará.

Mato Grosso obteve a certificação do órgão internacional, neste sentido, no ano de 2000.

Hoje, todo o Estado está livre da febre aftosa, mas ainda faltam documentos para a constatação oficial do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e da União Européia. O rebanho bovino do Estado, de acordo com o levantamento feito na última etapa de vacinação no ano passado, é de cerca de 21 milhões de cabeças.

Na área de defesa animal, o Governo Blairo Maggi pretende implementar também um programa de combate à brucelose e tuberculose. E a reativação do combate à raiva dos herbívoros é outra preocupação no setor, diante das inúmeras notificações registradas no Interior do Estado.

O Sistema de Inspeção Estadual (Sise) deve passar a ter sistemas auxiliares de fiscalização através da parceria com a Secretaria de Saúde do Estado e dos Municípios. E a criação de um sistema de fiscalização específico de produtos de origem animal fabricados artesanalmente vai garantir mais segurança ao consumidor em relação à qualidade do produto.

PROMEP – Por outro lado, o Governo está reavaliando o Programa Mato-grossense de Melhoramento da Pecuária (Promep). A idéia é incentivar as pesquisas no campo da genética, do abatimento precoce e do manejo de animais, sempre no sentido de melhorar a produção e a qualidade dos produtos.

O Estado incentiva ainda o programa do nelore natural, ou “boi verde”, que consiste em tirar vantagem do fato de o gado mato-grossense ser criado em pastos naturais e sistema que isentam a carne de qualquer malefício para o consumidor.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink