Governo do Piauí quer adiar vacinação contra aftosa por causa da seca
CI
Agronegócio

Governo do Piauí quer adiar vacinação contra aftosa por causa da seca

Por causa da seca, gado não tem peso para receber vacina
Por:
Por causa da seca, gado não tem peso para receber vacina
A agência de Defesa Agropecuária do Piauí (Adapi) está defendendo junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o adiamento da segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa, marcada para o mês de novembro.

O anúncio foi feito na manhã dessa terça-feira (25), pelo diretor-geral do órgão, José Antônio Filho, explicando que, devido à seca, boa parte do rebanho piauiense não tem condições físicas de receber a vacina por se encontrar muito magro. O adiamento não tem prazo pré-determinado para seu final.

José Antônio defende que a vacinação seja feita somente após a volta das chuvas na região castigada pela seca, dentro de dois ou três meses. “O movimento não é só do Piauí, é de todos os estados que hoje enfrentam dificuldades com a seca”.

O Piauí trava uma verdadeira guerra desde 2003 para se transformar em área livre de febre aftosa. O primeiro passo foi dado ao ser considerado como região de risco médio. Agora o governo luta para conseguir tornar o Estado uma área livre de aftosa com vacinação, último passo para a liberação total.

Na última campanha de vacinação feita pela Adapi, em junho, a cobertura vacinal chegou a 97% do rebanho, índice considerado excelente pelas autoridades sanitárias do Brasil.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink