Governo do RS lança Pedra Fundamental do Memorial Alberto Bins
CI
Agronegócio

Governo do RS lança Pedra Fundamental do Memorial Alberto Bins

Irga desenvolveu o projeto junto com a Defesa Civil do Patrimônio Histórico
Por:

O Governo do Estado lançou, nesta terça-feira (28), a pedra fundamental da futura sede do projeto Memorial Alberto Bins, em Cachoeirinha. De acordo com as Secretarias estaduais da Agricultura Pecuária, Pesca e Agronegócio (Seappa) e da Cultura, o projeto prevê a estabilização das ruínas históricas da residência da família Bins, e a construção de uma área destinada a abrigar acervo histórico e tecnológico, resgatando a história da lavoura de arroz e mostrando a evolução da pesquisa na área orizícola do Rio Grande do Sul.

O Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), em parceria com a Fundação de Apoio e Desenvolvimento de Tecnologia ao Irga (Fundação Irga), desenvolveu o projeto do Memorial junto com a Organização da Sociedade Civil de Interesse Público Defender - Defesa Civil do Patrimônio Histórico. O espaço, localizado às margens do rio Gravataí, contará com biblioteca, auditório, áreas internas e externas para exposições permanentes e temporárias, salas para pesquisas, terraço, memorial, administração e tratamento paisagístico do sítio, criando um percurso independente de contemplação ao monumento e seu entorno.

A obra terá 810m² de área total construída. A arquiteta Cristina Martins, responsável pelo projeto, garante que as ruínas da casa serão preservadas e que a ideia é atrair a população para o conhecimento da história do cereal no local onde formou-se uma das primeiras lavouras de arroz irrigado do Estado. A iniciativa contempla o contraste entre o antigo e o novo: a restauração das ruínas da casa do Major Alberto Bins e a edificação do Memorial.

Presente no lançamento, o secretário-adjunto da Agricultura, Ony Lacerda, ressaltou o ineditismo do projeto que resgata o patrimônio, a história, a economia e a arquitetura do local, que no início do século XX, tornou-se referência de estudo da orizicultura no Rio Grande do Sul. Maurício Fischer, presidente do Irga, disse que o Rio Grande do Sul está ganhando o primeiro Memorial voltado exclusivamente para o arroz e lembrou que "nada mais merecido, pois somos pólo da produção arrozeira na América Latina." Participaram também da solenidade a secretária-adjunta da Cultura, Juliana Erpen, os diretores do Irga, administrativo, Rafael Mallmann, técnico, Valmir Menezes e comercial, Rubens Silveira, e o presidente da Defender, Carlos Eduardo Dreyer, entre outras autoridades e convidados.

Sobre Alberto Bins
O major Alberto Bins foi um dos primeiros orizicultores a cultivar o cereal nas margens do rio Gravataí, onde hoje está sediada a Estação Experimental do Arroz, em Cachoeirinha. A casa abrigou o major no início do século XX. Industrial, comerciante e político, foi o primeiro porto-alegrense a assumir a prefeitura de Porto Alegre. Filho do alemão Matias José Bins, comerciante importante da cidade, estudou na Inglaterra e Alemanha por seis anos. Iniciou sua carreira comercial como sócio de Miguel Friedrichs, negociando ferro bruto e materiais de construção. Sua primeira grande atividade profissional foi como sócio majoritário da empresa E.Berta & Cia. Ele também esteve à frente da Associação Comercial de Porto Alegre, foi um dos fundadores do Banco Pelotense e do Centro da Indústria Fabril do Rio Grande do Sul. Também participou da fundação da Varig e do Sindicato do Arroz.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink