Governo do Tocantins apresenta balanço da extensão rural em 2020
CI
Imagem: Divulgação
AGRICULTURA

Governo do Tocantins apresenta balanço da extensão rural em 2020

Planejamento do Ruraltins assegura valores de mais de R$ 14,9 milhões para 2021
Por:

O agro em 2020 não parou, pelo contrário, se manteve atuante para garantir o alimento na mesa das famílias brasileiras. O Governo do Tocantins, por meio do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), adaptou-se à nova forma de trabalho em tempos de distanciamento e levou assistência técnica e extensão rural à classe produtora, alcançando resultados positivos nas diversas atividades realizadas.

Às famílias mais vulneráveis e impactadas pela pandemia do novo Coronavírus, o Governo entregou kit de alimentos, garantindo a segurança alimentar e nutricional dos pequenos agricultores. E, nas ações empreendidas, destacam-se as relevantes parcerias nos âmbitos municipais, estadual e federal, para qualificar e dar continuidade às ações previstas.

O Ruraltins chegou ao final do exercício de 2020, com recursos aplicados em mais de R$ 9,7 milhões. Segundo o planejamento do órgão, para o próximo ano, valores de mais de R$ 14,9 milhões estão assegurados em programas e projetos, que têm por objetivos provocar mudanças e melhorias das condições de vida das famílias rurais em todas as regiões do Estado. Com destaques para os programas de Aquisição de Alimentos (PAA); Prosperar, que visa à implantação de sisteminhas integrados de produção da Embrapa em 70 municípios do Tocantins; Assistência Técnica Digital (Ater Digital), levando informações e tecnologias ao homem do campo; Quintal Verde, que vai fomentar, por meio da distribuição de sementes, lavouras de milho e feijão, alcançando um público de 10 mil famílias.

Respeitando os protocolos de segurança sanitária, com o uso de máscara e álcool em gel, foram realizadas 980 visitas técnicas presenciais a propriedades rurais para cumprimento dos objetivos e das metas dos convênios em andamento, propiciando aos produtores a condução das atividades com mais segurança e alcançando bons resultados.

O Governo do Tocantins também investiu no campo da qualificação profissional, visando à difusão de conhecimentos. Nesse quesito, o Ruraltins capacitou tanto no campo virtual como em oficinas e cursos na forma presencial, mais de 200 profissionais nas áreas da pecuária, piscicultura, agricultura e fruticultura.

As ações do Instituto também foram exitosas na área de crédito rural, por meio dos Mutirões do Agrocrédito, ferramenta importante para o crescimento e o desenvolvimento das atividades agrícolas. Em 2020, os extensionistas elaboraram 191 projetos, sendo 79 contratados até o momento e liberados aos agricultores tocantinenses mais de R$ 5,1 milhões em crédito rural. Para garantir que cada vez mais os agricultores tenham acesso a linhas de crédito e a outras 17 políticas públicas, foram emitidas 3.433 Declarações de Aptidão (DAPs) ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, nos 139 municípios tocantinenses, confirmando assim a importância das ações do órgão para a sociedade. A DAP é um documento de identificação da agricultura familiar, que pode ser obtido pelo agricultor e agricultora (pessoa física), como também por associações, cooperativas e agroindústrias (pessoa jurídica).

Inovação e Pesquisa

Um dos grandes avanços da extensão rural, neste período, foi a implantação da Unidade de Pesquisa em Extensão Rural, no Centro de Pesquisa Agrotecnológico de Palmas, onde é realizada a Feira de Tecnologia Agropecuária (Agrotins), com o objetivo de trabalhar as cadeias produtivas prioritárias do Estado. A unidade ocupa uma área de 28 hectares, onde estão sendo montados mais de 20 projetos de pesquisas que servirão de vitrines de experimentos agrícolas, treinamentos e dias de campo para os produtores rurais replicarem em suas propriedades.

O empreendimento funciona com apoio da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro), de instituições de ensino superior e tecnológico, como a Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), a Universidade Federal do Tocantins (UFT) e o Instituto Federal do Tocantins (IFTO), de empresas públicas e da iniciativa privada no desenvolvimento de projetos de pesquisas para o desenvolvimento do agro tocantinense, como a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

“Essa foi uma das grandes conquistas da extensão rural em 2020, bem como a entrega do Centro de Treinamento e Capacitação em Tecnologias Agropecuárias e Extensão Rural. No Brasil inteiro, já se trabalha esse viés da pesquisa vinculada às instituições de assistência técnica, e o Ruraltins entra na área, no sentido de validar as vitrines de experimentações das atividades que estão sendo propostas pelo Estado. Verificamos as vocações em cada região tocantinense, buscando parcerias para desenvolver metodologias de trabalho nas diversas culturas”, afirma o diretor de Pesquisa e Inovação, Kin Gomides.

Ação emergencial

A pandemia gerou fortes impactos no meio rural, principalmente na agricultura familiar, com a paralisação das feiras livres, onde o pequeno produtor comercializa seu produto. Diante disso, o Governo do Tocantins, como parte das medidas emergenciais planejadas para minimizar os impactos sociais das famílias em situação de vulnerabilidade provocadas pelo novo Coronavírus, realiza a entrega de cestas básicas às famílias de assentamentos rurais de todo o Estado. A ação é realizada pelo Ruraltins, em parceria com a Secretaria de Estado do Trabalho e do Desenvolvimento Social (Setas), e com recursos oriundos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep-TO).

Na primeira etapa de entrega aos assentados, quilombolas e torrõezeiros, foram beneficiadas mais de 28 mil famílias de todas as regiões do Tocantins. A segunda etapa começou pela região do Bico do Papagaio, extremo norte do Estado, e estima atender 6.559 famílias, até o dia 19 de dezembro. As demais regiões serão atendidas no início do ano que vem.

As primeiras entregas desta segunda etapa foram acompanhadas pelo novo presidente do Ruraltins, Fabiano Miranda. “Acompanhar as entregas das cestas básicas foi uma forma de poder observar pessoalmente as necessidades do pequeno produtor, de levar, além do alimento, a esperança de que vamos superar tudo isso, mostrar que o Governo do Tocantins está preocupado com eles e reforçar o nosso compromisso de prestar a assistência técnica que eles precisam para produzir mais e cada vez melhor”, pontuou.

Gestão 20/21

“Em 2020, o Ruraltins alcançou resultados importantes mesmo com os impedimentos provocados pela Covid-19. Contando com todo empenho do governador Mauro Carlesse e por meio de articulações políticas da bancada federal tocantinense, em Brasília, e de parcerias fundamentais com o Mapa [Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento], o Ministério da Cidadania, a Embrapa, Asbraer [Associação Brasileira de Empresas de Assistência Técnica e Extensão Rural] e Anater [Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural], conseguimos destravar algumas demandas e aditivar convênios importantes para uma gestão mais eficiente das ações no próximo ano”, avalia o presidente Fabiano Miranda. 

O diretor de Assistência Técnica e Extensão Rural, Marco Aurélio Vaz, reforça que, em 2021, uma série de ações planejadas vai fortalecer o produtor rural e a prestação de serviços do Ruraltins. Um deles será o projeto Quintal Verde, que visa incentivar, nas comunidades rurais, a implantação de lavouras de milho e feijão e o Mutirão do Agrocrédito, que já aplicou mais de R$ 12 milhões. Além disso, convênios firmados com o Mapa prevê aquisição de equipamentos para estruturar o laboratório de piscicultura da Embrapa que passará a ser referência nacional em mapeamento genético das espécies comerciais amazônicas e também a implantação de um viveiro de mudas na Agrotins com o projeto Restaura - TO.

Por meio de uma forte articulação da bancada federal tocantinense, está prevista a liberação de recursos para aquisição de tratores que serão repassados às prefeituras. “Para levar mais tecnologias ao campo, vamos iniciar o programa Ater Digital, que conta com recursos para a compra de equipamentos para fortalecer a estrutura tecnológica do Ruraltins, e a promoção de capacitações dos extensionistas para utilização dos recursos móveis de Tecnologia da informação, visando prestar uma assessoria técnica e de extensão rural aos produtores com maior eficiência e qualidade”, pontua o diretor.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink