Governo e setor privado elaboram plano de fomento
CI
Agronegócio

Governo e setor privado elaboram plano de fomento

Plano busca crescimento do setor por meio das potencialidades regionais
Por:

Termina nesta quinta-feira (08-03), no auditório do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o seminário promovido pela Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo (SDC), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), para discutir e elaborar um Plano de Fomento ao Desenvolvimento Sustentável Local. O objetivo do programa é permitir maior crescimento do setor agropecuário por meio da identificação das potencialidades regionais e locais e da reestruturação das cadeias produtivas, estimulando a inovação tecnologócia, a organização do setor, a capacitação de produtores e a atração de novos investimentos.

O secretário de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo, Márcio Portocarrero, explicou que a intenção do Mapa é estender para todo o País as experiências já desenvolvidas com Agropolos criados nos Estados do Ceará, Paraná, São Paulo, Bahia, Pará, Espírito Santo e Mato Grosso. “O plano será baseado nos projetos implementados nestes Estados, com a integração dos diversos setores da sociedade na definição e execução de ações que melhor atendam as potencialidades regionais”, destacou Portocarrero.

Segundo ele, a proposta será enviada a representantes da bancada ruralista no Congresso Nacional de forma a garantir que recursos de emendas parlamentares possam ser canalizados para os projetos de desenvolvimento sustentável nos municípios. “O Ministério da Agricultura recebe demandas das prefeituras e dos governos estaduais que resultam em emendas parlamentares que às vezes não atendem às reais necessidades regionais”, explicou.

Na avaliação do secretário, a criação do plano pode mudar a interferência do Mapa no fomento ao desenvolvimento local. Os Agropolos já em andamento trabalham a partir da elaboração de um diagnóstico sobre o potencial da região, treinamento dos produtores, definição dos cultivos e de instrumentos capazes de atrair indústrias e permitir o acesso a novos mercados. O papel do Mapa nesse processo, por meio da SDC, é viabilizar a adoção de metodologia e modelo únicos e flexíveis para a implantação do plano, buscando contemplar as peculiaridades e as especificidades de cada região ou local.

O seminário realizado em Brasília, conta com a participação, entre outros, de representantes do Mapa, Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC), Sebrae, Emater, CNPq, Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Senai, Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), Embrapa, Superintendências Federais de Agricultura, Instituto Agropolos do Ceará, de São Paulo, do Pará, do Espírito Santo, do Paraná, da Bahia e do Mato Grosso. Ao todo são 61 participantes.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink