Governo Federal destina R$ 52 milhões para entidades públicas de Ater de todo Brasil

Agronegócio

Governo Federal destina R$ 52 milhões para entidades públicas de Ater de todo Brasil

Extensionista do RS diz que novos investimentos são fundamentais para o desenvolvimento sustentável da agricultura familiar
Por:
1086 acessos

Uma excelente notícia para os agricultores familiares e extensionistas rurais de todo o país. O Governo Federal, através da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), irá destinar R$ 52 milhões para fortalecer o serviço de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) dos 27 Estados da Federação. A cerimônia de assinatura do convênio será realizada na próxima quinta-feira (08/12), às 15 horas, no Auditório do Incra, em Brasília (Ed. Palácio do Desenvolvimento, 11º Andar Setor Bancário Norte, Quadra 01, Bloco D - Brasília – DF). O evento terá a presença de representantes das instituições públicas estaduais de Ater, mais conhecidas como Emateres.


“É a retomada dos investimentos pelo Governo Federal na Ater pública estadual. São recursos para qualificar a ação extensionista no campo e viabilizar, através destas entidades, que os agricultores familiares tenham acesso às políticas públicas que promovam o desenvolvimento sustentável do rural brasileiro. Esta verba também é uma demonstração que o Governo Federal irá sim investir no fortalecimento da agricultura familiar através da assistência técnica e extensão rural”, destaca o secretário especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário, José Ricardo Ramos Roseno.


Os recursos disponibilizados para as entidades são para investimento em infraestrutura, como aquisição de veículos e computadores. Todos os 27 estados da Federação estão contemplados na ação. As entidades estaduais de Ater estão presentes em 5.565 municípios brasileiros, praticamente todo território nacional, com cerca de 20 mil extensionistas. De acordo com Roseno, o serviço público de Ater, em sua estratégia de atuação, contribui diretamente na construção, na implementação e na gestão das políticas públicas para o desenvolvimento sustentável e solidário. “A ação extensionista transforma as políticas em programas, projetos e planos estruturantes, mobilizando os recursos humanos e de infraestrutura disponíveis. O extensionista rural é reconhecido como um agente público de mudanças. Vamos apoiar a reestruturação das entidades”, ressalta.

Agrônomo e extensionista rural de carreira, o deputado federal Zé Silva, presidente da Frente Parlamentar de Ater da Câmara dos Deputados, destaca a importância das políticas e o reconhecimento que este trabalho tem ganhado nos últimos anos no cenário político brasileiro. “O trabalho do extensionista é essencial para a agricultura familiar, para a economia do país. E eu luto na Câmara para mostrar que o agricultor familiar deve ser tratado de forma diferente pelo Estado brasileiro. Ele produz o nosso alimento preservando tradições culturais, culturas e conhecimentos tradicionais. Precisa ser valorizado”, comenta. Para Zé Silva, o fato de José Ricardo Roseno, com toda a sua experiência como extensionista, estar à frente da principal entidade da agricultura familiar no país, a Sead, é uma demonstração clara do reconhecimento do espaço que a agricultura familiar e a extensão rural têm no Brasil hoje.


Ação que faz a diferença na ponta

 

Em Barão do Triunfo, microrregião no centro-sul do Rio Grande do Sul, cerca de 1,5 mil famílias de agricultores rurais contam com o serviço de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) para fomentar a produção local. Um trabalho feito pelos agentes de Ater, que seria inviável sem os investimentos. Para Elias Kuck, extensionista há seis anos e seis meses no município, ter estrutura de trabalho, desde um veículo para ir até as famílias até um escritório, com computador, faz toda a diferença na prestação do serviço. “Se você não tiver isso, você não consegue atender esses trabalhadores. Precisamos, sim, desses investimentos para levar as políticas públicas do governo até o pequeno agricultor. Somos um braço do governo”, pondera o agente. Ainda segundo Elias, em um momento onde o país enxuga gastos, o investimento em Ate demonstra a valorização do serviço. “Os repasses estão se mantendo e são eles que dão fôlego para que as empresas continuem ativas, prestando o serviço”, afirma o extensionista.


Argileu Martins da Silva, presidente da Associação Brasileira das Entidades Estaduais de Assistência Técnica e Extensão Rural (Asbraer) e extensionista rural, concorda com Elias. Para ele, os recursos aplicados pela Secretaria Especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário (Sead), na área de extensão rural no país, são fundamentais e dão condições aos agentes de levarem um serviço de qualidade até os agricultores. “Primeiro, é uma forma de ampliar a participação do governo no financiamento. Segundo, um bom gesto da Sead, se levarmos em consideração que há tempo não se via um investimento tão expressivo. E, por último, é esta estrutura que proporcionará capacidade de mobilidade. Um conjunto de fatores que deixou o serviço de extensão bem mais animado”, garante Argileu.

 

SERVIÇO

Assinatura de Convênio no valor de R$ 52 milhões para fortalecimento da Ater Estatal

Data: 08/12 (quinta-feira)
Horário: 15 Horas
Local: Auditório do Incra
Endereço: Ed. Palácio do Desenvolvimento, 11º Andar Setor Bancário Norte, Quadra 01, Bloco D - Brasília – DF
Informações: (61) 2020-0122 / 0128


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink