Grãos pressionam relação de troca no leite
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,046 (0,55%)
| Dólar (compra) R$ 5,60 (-0,69%)

Imagem: Marcel Oliveira

PRODUÇÃO

Grãos pressionam relação de troca no leite

Apesar das altas no preço do leite, a relação de troca continua pior que a observada em 2019
Por: -Eliza Maliszewski
495 acessos

O preço do leite ao produtor registrou nova alta em setembro, levando a cotação para valor recorde de R$ 2,13/litro na média Brasil. Em Goiás o preço chegou a R$ 2,25/litro. O menor preço e praticado no Rio Grande do Sul, com R$ 2,00/litro. Na média dos últimos doze meses o valor pago é 55% maior. 

Para o consumidor a alta em setembro foi de 4,17%. Todas as categorias tiveram aumentos no mês, com destaque para o leite UHT que subiu 6% no mês e já acumula alta de 27% em 12 meses. O leite em pó acumula alta de 10,8% em 12 meses e 3% em setembro.

Apesar das altas no preço do leite, a relação de troca continua pior que a observada em 2019 devido aos preços de milho e soja. No último mês foram necessários 38 litros de leite para aquisição de 60 kg de mistura concentrada (70% milho e 30% farelo de soja).
 

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink