Gripe A: estados anunciam mais mortes pela doença

Agronegócio

Gripe A: estados anunciam mais mortes pela doença

Gripe A: estados anunciam mais mortes pela doença
Por:
177 acessos

SÃO PAULO - Mais vinte mortes por gripe suína foram confirmadas no Brasil pelas secretarias municipais e estaduais de saúde de seis estados brasileiros desde a última sexta-feira, elevando o total de óbitos para 96. São Paulo e Rio Grande do Sul registraram quatro mortes cada um. O Rio de Janeiro anunciou mais sete óbitos por causa da doença. Os estados da Bahia, Pernambuco e Santa Catarina anunciaram as primeiras mortes pela doença . Um corretor de imóveis de 50 anos morreu em Salvador e uma adolescente de 17 anos faleceu em Olinda. Em Santa Catarina uma mulher grávida de 22 anos está entre as vítimas. O balanço oficial do Ministério da Saúde só é divulgado às sexta-feiras e na última contagem indicava 56 mortes no país. As novas mortes só devem ser contabilizadas esta semana.

No Rio Grande do Sul, a secretaria estadual da Saúde informou nesta segunda-feira que foram confirmados mais quatro mortes por gripe A (H1N1): três homens e uma mulher, com idades entre 39 e 45 anos. Um dos mortos é um pastor. Duas das vítimas, não tinham nenhuma doença pre-existente, que pudesse complicar o quadro.

Até a última sexta-feira, de acordo com os números da secretaria estadual de Saúde, São Paulo registrava 37 mortes pela gripe A, com 10 mortes em cinco dias e 894 casos confirmados - quase três vezes a quantidade registrada no Rio de Janeiro (292). O Conselho de Odontologia de São Paulo recomendou aos dentistas que não atendam pacientes com gripe , adiando o tratamento.

A vítima da cidade de Valinhos, em São Paulo, era um rapaz de 30 anos, que estava internado em estado grave na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) da Santa Casa de Valinhos desde o dia 12 de julho. O homem começou a sentir os sintomas da doença no dia 6 de julho, três dias depois de retornar de viagem à Argentina. O município de Amparo ainda não divulgou detalhes sobre o paciente morto.

No fim de semana, foram confirmadas mortes em Campinas e Bauru. Em Bauru, a vítima é uma jovem de 22 anos, que sofria de diabetes e estava internada há uma semana. A vítima que morreu em Campinas tinha 30 anos e estava internada desde o dia 23 passado pelo SUS. Segundo a Vigilância Epidemiológica de Campinas, ela morava em outro estado e estava hospedada na casa de parentes quando sentiu os primeiros sintomas da doença.

A região de Campinas tem agora 12 mortes confirmadas pela nova gripe. A cidade de Campinas lidera a estatística, com cinco mortes. Mogi Guaçu, Cosmópolis, Sumaré e Indaiatuba tiveram um caso cada. Há ainda mortes confirmadas por gripe suína em São Carlos e Araraquara. Em Ribeirão Preto, uma morte ainda é tratada como suspeita, pois os exames não ficaram prontos.

Números divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde de Campinas mostram que a faixa etária mais acometida pelo vírus da Influenza A (H1N1) é de 20 a 49 anos; 56% das ocorrências foram em mulheres. A região teve, até o momento, 149 casos da doença - incluindo as mortes. Devido ao avanço da nova gripe, o secretário de Saúde de Campinas, Francisco Kerr Saraiva, não descarta um novo prolongamento das férias nas redes pública e privada. As escolas da rede estadual só retornam às aulas no dia 17, assim como as universidades estaduais Unicamp, USP e Unesp.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink