Gripe volta a "contaminar" papéis de Sadia e Perdigão

Agronegócio

Gripe volta a "contaminar" papéis de Sadia e Perdigão

A nova onda de focos do vírus letal da gripe aviária na Ásia e seu ressurgimento na África já resvalam nos frigoríficos brasileiros
Por: -Alda do Amaral Rocha
3 acessos
A nova onda de focos do vírus letal da gripe aviária - o H5N1 - na Ásia e seu ressurgimento na África já resvalam nos frigoríficos brasileiros exportadores de carne de frango. A doença, que foi confirmada ontem (16-01) em galinhas em Kiyotake, no sul do Japão, e que retornou à Tailândia, ao Vietnã e à Nigéria, derrubou as ações de Sadia e Perdigão na Bovespa e também na bolsa de Nova York.


Na bolsa paulista, as ações ON da Perdigão caíram 4,25% ontem - a maior queda do Ibovespa - e acumulam perda de 9,36% no mês, segundo o Valor Data. As PN da Sadia se desvalorizaram 3,06% (terceiro maio recuo no índice) ontem e no mês já apresentam desvalorização de 5,78%. Em Nova York, o ADR da Sadia fechou a US$ 31,40, queda de 7,13%. O ADR da Perdigão encerrou a US$ 25,20, recuo de 8,03%, conforme o Valor Data.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink