Grupo agro aprova plano de recuperação judicial
CI
Imagem: Marcel Oliveira
NEGOCIAÇÕES

Grupo agro aprova plano de recuperação judicial

Empresa atua no comércio de sementes, adubos, defensivos agrícolas e produz grãos
Por: -Eliza Maliszewski

O Grupo New Agro teve seu plano de recuperação judicial aprovado pelos cerdores. O objetivo é conseguir solucionar as dívidas e retomar o setor produtivo da companhia.

A empresa atua há quase três décadas nos Estados do Maranhão, Pará e Piauí. É composta por três empresas e três produtores rurais e atua no comércio de insumos como sementes, adubos, fertilizantes e defensivos agrícolas, bem como no plantio e cultivo de grãos como soja, milho e sorgo.

O grupo chegou a faturar mais de R$ 50 milhões ao ano entre 2012 a 2014. No entanto, ao longo dos anos seguintes, viu seu faturamento caindo em até 75%, devido às secas e perdas de safras chegando a reduzir seu percentual de plantio nos anos que antecederam o pedido de Recuperação Judicial.  O endividamento ultrapassa os R$ 100 milhões.

O pedido de recuperação judicial foi distribuído no dia 8 de julho de 2019, na cidade de Balsas (MA), tendo o seu processamento deferido pela 2ª Vara Cível da Comarca de Balsas em 17 de julho de 2019. Desde então, o Grupo New Agro vem trabalhando para superar a crise econômico-financeira vivenciada e, concomitantemente, negociar com seus credores a melhor forma de pagamento da dívida sujeita ao processo de recuperação judicial para que seja atingido o objetivo principal do processo de recuperação judicial, qual seja, a preservação da empresa.

 A consultoria que foi contatada para iniciar o processo de recuperação judicial, conseguiu a aprovação de todas as pendências dos credores da empresa. “Como previsto na lei, a justiça convocou Assembleia Geral de Credores para que os credores e o grupo pudessem negociar as condições de pagamento da dívida e, no dia 25 de março de 2021. A empresa e seus credores chegaram a um denominador comum de prazo, descontos, juros para pagamento da dívida e assim os credores aprovaram o plano de Recuperação Judicial apresentado pela empresa”, finaliza Douglas Duek, CEO da Quist investimentos.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink