Grupo hispano-brasileiro investirá em Mato Grosso
CI
Agronegócio

Grupo hispano-brasileiro investirá em Mato Grosso

Local está escolhido: Sorriso vai abrigar projeto integrado de criação de bovinos
Por:

O grupo GMG, formado por empresários brasileiros e espanhóis, deverá investir na implantação de um projeto integrado – desde o confinamento até o abate e industrialização de carne bovina – no município de Sorriso (460 quilômetros ao norte Cuiabá). O valor do investimento não foi revelado.

De acordo com o secretário-adjunto de Indústria, Comércio, Minas e Energia, Rodrigues Palma, o início das obras do complexo só depende de algumas ações da prefeitura local. “Os investidores estão discutindo detalhes, inclusive em relação à área onde será instalado o projeto”, frisou.

Palma informou que o grupo já atua na região de Rondonópolis (210 Km ao sul de Cuiabá), através de parcerias com produtores e frigoríficos locais. “O grupo está comprando animais de algumas propriedades e fazendo o abate nas plantas da região. A carne está sendo vendida para os grandes supermercados, entre eles o Pão de Açúcar. É uma planta que já vem com mercado garantido”, destacou.

Segundo ele, em Sorriso o grupo pretende implantar o complexo próprio de criação, confinamento, abate de bovinos e comercialização de carne. “O grupo irá desenvolver uma genética especial, a partir do cruzamento com gado europeu da região da Galícia (Espanha), que permitirá o desmame do animal aos cinco meses e o abate aos oito, com 12 a 15 arrobas”.

De acordo com um dos diretores da nova indústria do grupo GMG, Eduardo Grandal, a empresa que atua em toda a América do Sul poderá gerar até 1,2 mil empregos diretos no município de Sorriso e região. Segundo Grandal, a estrutura do empreendimento possibilitará à empresa atuar desde o confinamento de animais até industrialização da carne. “Vamos trabalhar com o mercado interno e externo”, explicou o executivo.

Incentivos - O grupo vai receber incentivos fiscais do governo do Estado, por meio do Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial de Mato Grosso (Prodeic), que garante isenção de até 85% do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviço (ICMS) por um período de dez anos.

Questionado sobre a escolha da cidade de Sorriso para o investimento, Grandal assegurou que a infra-estrutura do município foi fundamental para a decisão do grupo se instalar na região.

“Sorriso conta com uma infra-estrutura de educação, saúde e outros setores que são importantes para a implantação da indústria”, ressaltou o diretor.

O secretário adjunto da Sicme, Rodrigues Palma, acredita que a chegada do grupo espanhol em Sorriso irá provocar uma grande transformação sócio-econômica na região. “O empreendimento irá dinamizar os setores econômicos da região, aumentando renda, gerando empregos e melhorando a qualidade de vida da população local”, ressaltou.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.