Heineken e pecuaristas fazem reunião

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia nossos Termos de Uso e Termos de Privacidade. Ao clicar em Aceitar & Fechar, você consente com a utilização de cookies.


CI
Imagem: Pixabay
POLÊMICA

Heineken e pecuaristas fazem reunião

Cervejaria sugeriu dia sem carne e gerou revolta no agronegócio
Por: -Eliza Maliszewski

A polêmica foi armada no final de semana de 20 e 21 de março. A marca de cerveja Heineken sugeriu, em suas redes sociais, no Dia Mundial sem Carne, uma alimentação “mais verde”. "Neste Dia Mundial Sem Carne, que tal comer e beber mais verde? A cerveja feita com água, malte, lúpulo e nada mais é a opção perfeita para o acompanhamento de hoje", dizia a publicação.

Logo após o setor da pecuária protestou e iniciou uma campanha também nas redes sociais contra o consumo da cerveja holandesa no churrasco. A marca chegou a voltar atrás e disse que respeitava todos os gostos. Relembre na publicação do Portal Agrolink: Entenda a polêmica entre a Heineken e os pecuaristas.

Depois da repercussão negativa a marca pediu uma reunião com os pecuaristas. Na última terça-feira (30), a diretoria da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) recebeu em ambiente virtual a equipe de diretores da Heineken Brasil. 

“A reunião teve o propósito de esclarecer a intenção do conteúdo veiculado em redes sociais sobre o Dia Mundial sem Carne, reconhecendo a influência e o alcance das ações da companhia”, declarou a Heineken, em nota.

De acordo com a Acrimat, a cervejaria solicitou a reunião para “prestar esclarecimentos, se desculpar com o setor e nos comunicar que farão o que for preciso para tentar mudar esse cenário”. Associação informou ter ouvido as explicações e ter demonstrado “a grande insatisfação - quase unânime - do setor”.

“Depois, nos colocamos à disposição para informações sobre nossa carne, suas qualidades e principalmente sobre o respeito que temos à sustentabilidade quando produzimos”, acrescentou a associação, também em nota.

No ano passado a pecuária somou R$ 290,8 bilhões, incremento de 7,9%, no Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP). Em 2021, na pecuária, bovinos, frangos e leite devem liderar os resultados do VBP, com participação de 85,9% no faturamento. O índice corresponde ao faturamento bruto dentro do estabelecimento agropecuário, com base nos preços pagos ao produtor. A agropecuária representa 6,8% do PIB brasileiro.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink