Iapar encerra Alerta Geada 2008
CI
Agronegócio

Iapar encerra Alerta Geada 2008

Contrariando as expectativas iniciais, o inverno foi ameno e nenhum aviso foi expedido este ano
Por:

O Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) emitiu na quarta-feira (17/09), o último boletim do Alerta Geada em 2008. Cafeicultores que fizeram o "chegamento de terra" no caule dos cafeeiros devem desmanchar a proteção imediatamente. Os pesquisadores recomendam que esse procedimento seja feito com as mãos, para evitar danos às plantas. Como ocorre anualmente, o serviço foi iniciado em maio e faz, todos os dias, previsões de temperatura e do risco de geadas na zona cafeeira do Paraná. O objetivo é oferecer aos cafeicultores um instrumento confiável para tomar decisões sobre a aplicação das técnicas de proteção em lavouras novas de café, de até dois anos.

Balanço - Contrariando as expectativas iniciais, o inverno foi ameno e nenhum aviso foi expedido este ano. Conforme a meteorologista Ângela Costa, apenas uma vez, no dia 16 de junho, houve um resfriamento forte a ponto de causar preocupação na zona cafeeira do Estado. Mas logo se verificou que sua intensidade não oferecia risco de provocar danos às lavouras de café e, por isso, não foi necessário lançar o alerta. Os mapas com a distribuição das temperaturas podem ser conferidos no endereço eletrônico www.iapar.br. De acordo com a Ângela Costa, vários episódios de "bloqueio atmosférico" (massa de ar quente e seco estacionado nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste) impediram a evolução dos "sistemas frontais" (frentes frias) originários da Antártida. Essas barreiras também explicam a estiagem ocorrida no período.

Inverno ameno - Outro fator que contribuiu para o inverno ameno, segundo a pesquisadora, foi a neutralidade nas temperaturas médias na porção equatorial do Oceano Pacífico, já que houve pouca intensidade do fenômeno La Niña, que provoca o resfriamento das águas naquela região - ao contrário, quando ocorre o El Niño, há aquecimento das águas do mar. Ambos os eventos têm reflexos nas condições climáticas do sul do Brasil. O Alerta Geada opera de maio até meados de setembro e voltará a ser ativado em 2009. É uma realização do Iapar, Instituto Tecnológico Simepar e Instituto Emater-PR, com apoio da Seab/Departamento de Economia Rural e do Consórcio Brasileiro de Pesquisas e Desenvolvimento do Café.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.