Ideas for Milk seleciona 4 startups de MG

Agronegócio

Ideas for Milk seleciona 4 startups de MG

Neste mês, foi realizada a etapa mineira do desafio das startups e quatro empresas foram selecionadas para concorrer na final, em 13 de dezembro
Por:
397 acessos

Para estimular a inovação no campo e o desenvolvimento de soluções tecnológicas para a cadeia da pecuária de leite, a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) vem desenvolvendo o projeto Ideas for Milk. Neste mês, foi realizada a etapa mineira do desafio das startups e quatro empresas foram selecionadas para concorrer na final, em 13 de dezembro.

A aproximação entre o meio rural e as empresas de tecnologia é considerada promissora tanto para as empresas, que podem atuar em um mercado pouco explorado, como para o setor rural, que poderá ganhar com o desenvolvimento tecnológico.

De acordo com o analista da Embrapa Gado de Leite, Wagner Arbex, a ideia do projeto surgiu da percepção de que a cadeia do leite não utiliza todas as tecnologias disponíveis, ao mesmo tempo em que as empresas de tecnologia da informação não estavam atentas às necessidades do setor do leite. Somando a estes fatores, ainda têm as tecnologias que a Embrapa desenvolve para o setor do leite.

“Vale destacar que a cadeia do leite é a maior do agronegócio, o que torna o processo de produção bastante extenso e complexo. A cadeia tem vários elos que podem atuar com tecnologia, sejam para otimizar a produção ou melhorar os processos e os recursos para todos os envolvidos. Então a ideia surgiu desta percepção de que nós deveríamos juntar as ações propostas pela própria Embrapa com o setor leiteiro e com os profissionais de TI, que terão um nicho onde atuar”.

Ainda segundo Arbex, foi feito um mapeamento da cadeia de negócios do leite e criada uma lista com sugestões e oportunidades onde as profissionais poderiam propor soluções para atuar e desenvolver produtos, incluindo aplicativos para dispositivos móveis, sensores para automação ou então softwares acessados pela web.

Após o mapeamento e a lista, foram selecionados para o desafio das startups os estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio Grande do Sul, que além de serem os maiores mercados de leite do País também concentram várias empresas startups voltadas para tecnologia e informática. Foram selecionadas oito cidades, com grandes universidades atuando na área de tecnologia e do leite. Em Minas Gerais foram selecionados quatro municípios: Belo Horizonte, Viçosa, Juiz de Fora e Lavras.

“Fizemos a divulgação do projeto e a resposta foi excelente. Tivemos 137 propostas inscritas. Foi feita a seleção de 40 projetos, sendo cinco para cada cidade-sede. Agora estamos no desafio das startups. Nosso enfoque na seleção dos projetos é a possibilidade da proposta se tornar um negócio factível”.

Os projetos selecionados em Minas Gerais vão para a final em 13 de dezembro, que será realizada em Brasília na sede da Embrapa.

“Estamos otimistas com o projeto. Nossa ideia foi juntar as pontas para facilitar e incrementar a produção. O mercado da área de TI para a cadeia do leite praticamente não existe e qualquer empresa pode ser tornar referência nacional. É um mercado que está aberto e foi isso que mostramos com o projeto. A resposta foi muito forte, conseguimos o apoio de cooperativas, laticínios e grandes empresas de TI”, disse Arbex.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink