IDEXX apresenta evolução da interpretação sorológica no Avicultor 2014

Agronegócio

IDEXX apresenta evolução da interpretação sorológica no Avicultor 2014

Objetivo foi discutir os desafios da interpretação correta dos exames
Por:
713 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.
 

Avaliação individual do plantel e uso de software para interpretação geram redução de custos com sorologia e avaliação mais precisa do status sanitário da granja

Métodos mais eficientes para a interpretação de resultados sorológicos na avicultura foram os destaques da IDEXX durante o Avicultor 2014, que aconteceu em Belo Horizonte. O objetivo foi discutir os desafios da interpretação correta dos exames e esclarecer as principais dúvidas dos participantes, explicou a médica veterinária e gerente da linha LPD - Aves e Suínos da IDEXX Brasil, Andréa Carneiro. “A interpretação correta de resultados de exames sorológicos na avicultura é um dos fatores mais importantes para garantir a sanidade do plantel”.

Identificar maior desafio de campo aos vírus, necessidade de rever programas de vacinação e desafios de campo por outras cepas patogênicas são apontados por ela entre os benefícios do monitoramento sorológico nas granjas. “Todo plantel deve ser avaliado de forma individual, mesmo quando se trata de diferentes plantéis dentro de uma única empresa. Esta é melhor maneira para identificar os desafios e estabelecer ações corretivas”, pontua.

Durante o encontro, ela defendeu o uso de uma base de dados com informações sorológicas do plantel para facilitar o trabalho do médico veterinário. “O Software IDEXX xChekPlus® é um poderoso instrumento capaz de gerar, armazenar e manipular dados sorológicos com maior precisão, reduzindo o tempo e facilitando a interpretação dos resultados”, explica a executiva. 

Para ela, a estreia da empresa no evento realizado pela Associação de Avicultores de Minas Gerais (Avimig) foi uma importante oportunidade para debater os desafios de campo com profissionais de granjas e da indústria. “Foi uma excelente oportunidade para apresentarmos ferramentas capazes de facilitar a interpretação correta de sorologia, além de viabilizar que o produtor trabalhe com dados próprios para saber a real sanidade do plantel. Isso gera redução de custos com exames sorológicos e decisões mais assertivas, além de ajudar na avaliação mais precisa de programas de vacinação”, conclui a especialista.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink