IGP-DI desacelera alta a 1,48% em junho, mas alimentos seguem pressionados
CI
Alimentos

IGP-DI desacelera alta a 1,48% em junho, mas alimentos seguem pressionados

os preços de alimentos seguiram pressionados, informou a FGV nesta segunda-feira
Por:

O Índice Geral de Preços-Disponibilidade Interna (IGP-DI) desacelerou a alta a 1,48 por cento em junho ante 1,64 por cento no mês anterior, mas os preços de alimentos seguiram pressionados, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta segunda-feira.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA-DI), que responde por 60 por cento do indicador todo, abrandou a alta para 1,67 por cento em junho, de 2,35 por cento no mês anterior, com destaque para o movimento nos preços de matérias-primas brutas. O aumento dos preços desses produtos ficou em 0,89 por cento em junho contra 2,80 por cento em maio.

No varejo, o movimento foi contrário, uma vez que o Índice de Preços ao Consumidor (IPC-DI) avançou no período 1,19 por cento, ante elevação de 0,41 por cento em maio. O IPC-DI corresponde a 30 por cento do IGP-DI. A principal contribuição para o avanço da taxa do IPC partiu dos alimentos, que apuraram alta de 1,59 por cento no mês passado contra acréscimo de 0,24 por cento em maio. Nesta classe de despesa, o destaque foi para o item laticínios, cuja taxa de avanço passou de 1,60 para 5,70 por cento.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-DI) registrou alta de 0,97 por cento no mês, sobre 0,23 por cento antes. O IGP-DI é usado como referência para correções de preços e valores contratuais. Também é diretamente empregado no cálculo do Produto Interno Bruto (PIB) e das contas nacionais em geral.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink