Illycaffè destaca que produtores precisam melhorar qualidade do produto
CI
Agronegócio

Illycaffè destaca que produtores precisam melhorar qualidade do produto

Por:

Os produtores de café precisam melhorar a qualidade, apesar de os preços internacionais terem permanecido em baixo por praticamente três anos. A avaliação é de Andrea Illy, CEO (Chief Executive Officer) da empresa torrefadora de café italiana Illycaffè, que está no Brasil para a festa do 13 Prêmio Brasil de Qualidade do Café para ‘Expresso’, que acontece hoje (12-03) em São Paulo.

O prêmio, no total de US$ 101 mil pagos aos dez primeiros colocados, foi idealizado pelo presidente da empresa, Ernesto Illy, para melhorar a qualidade do produto. O presidente da empresa não está no Brasil para o prêmio porque ele foi escolhido como conselheiro (são três os representantes) para indicar o presidente da Confederação da Indústria na Itália. Atualmente, Ernesto Illy está em fase de vista a cerca de 270 indústrias italianas.

O produtor de café brasileiro vencedor do prêmio receberá US$ 30 mil. "Nossa maior preocupação é com a qualidade do café produzido", afirma Andrea, o filho mais novo de Ernesto Illy.

Maiores inscrições

Neste ano, mais uma vez o volume de inscrições de café bateu recorde, com um total de 914 amostras. O número representa um aumento de 13% em comparação ao prêmio do ano passado, segundo informações da empresa.

A entrega do prêmio será feita nesta sexta-feira, quando serão conhecidos os grãos de melhor qualidade do Brasil, na avaliação dos especialistas da indústria. Neste ano, pela primeira vez produtores de Goiás ficaram entre os 50 melhores do Brasil. Além deste estado, agricultores da Bahia, de Minas Gerais e de São Paulo estão entre os finalistas.

Matéria-prima

De acordo com o CEO da indústria torrefadora italiana, o café brasileiro é a principal matéria-prima que é utilizada pela Illy no seu blend. "Só temos um blend, comercializado da mesma forma no mundo inteiro, e o café brasileiro é fundamental", diz Andrea Illy.

O consumo de cafés especiais cresce mais de 10% ao ano no mundo enquanto os cafés convencionais - as commodities - aumentam a taxas entre 1% e 1,2% ao ano, informa Andrea. A Illycaffè faturou US$ 200 milhões em 2003, o que significou aumento de 4% em relação ao período anterior. Nos últimos dez anos as receitas da empresa cresceram 190%.

Segundo informa o CEO, atualmente 50% do faturamento da empresa refere-se às vendas no mercado internacional, e o café Illy chega a mais de 100 países. Há dez anos, as exportações de café da empresa italiana representavam algo em torno de 20% e seguia para apenas 12 países, segundo informações de Andrea Illy.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink