IMA treina servidores para atuarem no controle de pragas
CI
Agronegócio

IMA treina servidores para atuarem no controle de pragas

Profissionais serão atualizados sobre procedimentos para verificação de ocorrência de pragas e irão debater assuntos referentes ao Vazio Sanitário da Soja e do Algodão
Por:
Profissionais serão atualizados sobre procedimentos para verificação de ocorrência de pragas e irão debater assuntos referentes ao Vazio Sanitário da Soja e do Algodão, campanhas que acontecem anualmente em todo o Estado

Com o intuito de aprimorar o controle de pragas que atingem espécies vegetais e que são consideradas de importância econômica para o Estado de Minas Gerais, o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) vai capacitar, no período de 6 a 17 de fevereiro, 250 engenheiros agrônomos e técnicos agropecuários. Os profissionais serão atualizados sobre os procedimentos para verificação de ocorrência de pragas e irão debater assuntos referentes ao Vazio Sanitário da Soja e do Algodão, campanhas que acontecem anualmente em todo o Estado.


A capacitação faz parte da meta prevista no convênio que o instituto possui com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que será ministrada em duas etapas: uma em Ouro Preto (6/2 a 10/2) e outra em Patos de Minas (13/2 a 17/2).

As pragas consideradas de importância econômica são o Greening, Sigatoka Negra, Moko da Bananeira, Canco Cítrico, Cancro da Videira, Vespa da Madeira e Mosca Negra do Citros.

Pragas como o Moko da Bananeira e o Cancro da Videira nunca foram registradas no Estado. Já as demais, estão sob controle em Minas, sendo que o IMA realiza inspeções periódicas em todo o território mineiro para a verificação de quaisquer ocorrência.


Quando há uma suspeita da ocorrência de alguma praga são coletadas amostras para a realização de análises laboratoriais para a confirmação exata de possíveis focos no Estado.

Segundo o diretor-geral do IMA, Altino Rodrigues Neto, capacitações como esta dão suporte para manter a qualificação dos profissionais e a reciclagem de conhecimentos. “O investimento constante em treinamentos, tanto na área vegetal quanto nas diversas áreas de atuação do IMA, colabora para manter Minas como um Estado referência em defesa sanitária. O que contribui, também, para o desenvolvimento econômico do Estado e para manutenção da qualidade dos produtos que chegam na mesa do consumidor final”, comenta.

Em Minas Gerais, cabe ao IMA a realização de trabalhos destinados a preservar a sanidade na agricultura. As atividades incluem medidas de vigilância e fiscalização, que são aplicadas em diversas etapas do processo produtivo agrícola, tais como cadastro e inspeções em propriedades rurais, cadastro de viveiros destinados à produção de mudas cítricas, além de emissão do documento Permissão de Trânsito de Vegetais (PTV), obrigatório para o transporte de vegetais hospedeiros de pragas regulamentadas.


O IMA também cuida da habilitação de profissionais para emissão de certificados fitossanitários, realiza a vistoria de cargas e documentação exigida durante o transporte de produtos agrícolas e realiza o monitoramento fitossanitário em áreas de risco.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.