Imagens de satélites podem auxiliar agricultura

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia os Termos de Uso e a Termos de Privacidade.


CI
INOVAÇÃO

Imagens de satélites podem auxiliar agricultura

"Para desenvolver o novo método, um total de 240.000 valores NDVI foram usados"
Por: -Leonardo Gottems

Um novo método inovador que utiliza imagens de satélite foi desenvolvido pelo Instituto de Recursos Naturais da Finlândia (Luke) em colaboração com o Instituto de Pesquisa Geoespacial Finlandês (FGI), para auxiliar a agricultura. Com isso, os pesquisadores utilizam os valores pré-colheita para apoiar a diversificação dos padrões de sequenciamento de culturas atualmente monótonas. 

O Instituto desenvolveu em conjunto com a FGI um método dinâmico para derivar os valores do Índice de Vegetação por Diferença Normalizada (NDVI) para estimar os valores da pré-colheita em uma escala de parcela de campo de dados abertos do Copernicus Sentinel-2. "O método é baseado na estimativa do NDVI-gap, que foi originalmente desenvolvido para a otimização do uso da terra, uma ferramenta disponível para cada agricultor finlandês no portal do EconomyDoctor", diz o professor e pesquisador Pirjo Peltonen-Sainio. 

O valor da pré-safra é uma medida que indica os benefícios de uma safra anterior para uma safra subsequente. Assim, a compreensão dos valores pré-colheita facilita a diversificação da produção agrícola, sendo considerada como uma medida central para a intensificação sustentável dos sistemas agrícolas. 

"Para desenvolver o novo método, um total de 240.000 valores NDVI foram usados. Com dados tão vastos, os valores pré-colheita foram determinados para um número excepcionalmente alto de combinações anteriores e posteriores", descreve o cientista sênior Lauri Jauhiainen, um dos responsáveis pelo projeto. 

O método também tinha algumas limitações, como "por exemplo, há dados insuficientes sobre as culturas cultivadas principalmente em rotações de monoculturas para estimar o valor de um grande número de culturas anteriores como alternativas", completa Peltonen-Sainio. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink