Implantação de selos de inspeção é debatida
CI
Agronegócio

Implantação de selos de inspeção é debatida

Uma das saídas colocadas foi a implantação do Sistema de Inspeção Municipal (SIM)
Por:
Com objetivo de solucionar os problemas dos pequenos produtores foi realizada uma reunião da Frente Parlamentar da Agropecuária da Assembléia Legislativa para discutidos os problemas que burocratizam
a produção e comercialização dos pequenos produtores de Mato Grosso. Uma das saídas colocadas foi a implantação do Sistema de Inspeção Municipal (SIM) em todos os municípios do Estado. Sendo que atualmente os pequenos produtores só podem comercializar seus produtos após o recebimento do “selo” do SIM, mas, como a maioria dos municípios não fornece o selo, o agricultor familiar tem duas opções: ou desiste da atividade, ou age na ilegalidade.

Na avaliação do presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Pública de Mato Grosso (Sinterp-MT), Gilmar Brunetto, é preciso, entre outras medidas, criar um laboratório estadual para análises sanitárias de propriedades e produtos, além de o Estado ajudar os consórcios já
existentes. Ele diz ainda que os produtores não têm o capital suficiente para investir. Daí a necessidade
que cada município tenha seu selo de inspeção, o que facilitaria a inspeção e fiscalização e consequentemente a comercialização do seu produto e o aumento da oferta de emprego e renda dos pequenos produtores.

O sindicalista disse ainda que uma das reivindicações do setor junto aos parlamentares mato-grossenses é o investimento na criação das agroindústrias, o que seria uma forma de fixar o homem no campo. Já que hoje os pequenos produtores têm uma média de idade de 55 anos, já seus filhos e netos acabam indo para as cidades em busca de trabalho. As agroindústrias seria uma alternativa para estes jovens permanecerem nas propriedades de seus familiares.
 
Durante a Audiência, a fiscal Edna de Souza Lima deu o exemplo de Cuiabá, onde há um órgão de fiscalização, mas que não tem estrutura nem de pessoal e nem equipamentos e trabalha, portanto, no seu limite. Segundo ela, hoje o SIM de Cuiabá tem apenas nove empresas ativas, uma vergonha para a Capital de Mato Grosso.

O deputado Zeca Viana (PDT), que preside a Frente Parlamentar, convocou a reunião após conhecer a realidade dos pequenos produtores de Santo Antônio. Lá, não há o SIM, e os produtores do município têm dificuldade de conseguir o “selo estadual”, ou o SIF (federal) devido ao alto custo número de exigências. Segundo o deputado, quando o produtor quer vender para outros municípios, precisa investir em licenciamentos e papéis, às vezes mais do que o valor da própria produção, o que inviabiliza o negócio, daí a importância de tentar resolver este problema.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink