Implantação do Suasa será acelerada


Agronegócio

Implantação do Suasa será acelerada

A meta do Mapa é eliminar abatedouros e frigoríficos irregulares
Por:
783 acessos
Uma das principais metas da Secretaria da Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura é acelerar a  implantação do Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária (Suasa). De acordo com o secretário
de Defesa Agropecuária, Francisco Jardim, o objetivo é combater os crescentes casos de denúncias contra irregularidades em abatedouros por todo o país. Tanto, que já aprovado em Lei, o Suasa trabalha por adesão voluntária e já contabiliza centenas de municípios inscritos. Isso porque pelas manifestações positivas o secretário

diz acreditar que 1.800 cidades já estarão integradas ao novo sistema, ampliando o controle técnico, higiênico e
sanitário em todo território nacional.

Os maiores problemas têm surgido nos matadouros municipais que, muitas vezes, não cumprem as exigências sanitárias. Para Francisco Jardim, nesses casos a responsabilidade caberia à área de saúde dos municípios onde estão instalados os abatedouros, ou do Estado, no caso de frigoríficos que vendem carne para fora de sua cidade, porém dentro da mesma unidade federativa. Mas, como os problemas persistem, o secretário entende que a solução é mesmo ampliar a inspeção federal com o Sistema Unificado. O secretário diz ainda que a meta é eliminar de vez os estabelecimentos cujas atividades tragam risco à população e que todos os abatedouros e frigoríficos sejam inspecionados conforme a Lei.


De acordo com o Blog Carne Saudável, os casos de flagrantes contra abatedouros e frigoríficos estão acontecendo a um ritmo cada vez maior por todo o país. Tanto, que na Grande Cuiabá, por exemplo, 70% da carne colocada à venda não tem fiscalização, e isso em um Estado, líder no abate de bovinos, com quatro milhões de animais abatidos por ano. Na Bahia e Pernambuco, admite a Vigilância Sanitária, metade da carne vendida é irregular, sem controle e sem inspeção. Contudo, situações de ameaça à saúde pública também podem ser vistas

em mercados mais exigentes, como a cidade de São Paulo, onde, recentemente, a Polícia apreendeu cinco toneladas de carne imprópria para consumo num frigorífico da Zona Leste.

O blog Carne Saudável (www.carnesaudavel.blog.br) foi criado como um espaço de discussão e alerta para a importância do acompanhamento da qualidade fitossanitária da carne bovina do Brasil, país que é dono do maior rebanho do mundo e produz anualmente 9 milhões de toneladas de carne 7,3 milhões só para consumo doméstico. Seu objetivo é erradicar possíveis enfermidades e, em última instância, colaborar para salvar vidas. Carne Saudável tem por compromisso denunciar os contraventores que colocam no mercado produtos que põem  em risco a nossa vida e a de nossos filhos. Pretende também exigir probidade e decência dos órgãos  competentes, cobrando o rigor no trabalho de fiscalização para o qual foram criados, já que metade da carne comercializada no País não passa por inspeção federal e até mesmo frigoríficos legalizados operam sem cumprir as normas fitossanitárias básicas.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink