Importação de lácteos pelo Brasil diminui em outubro

Agronegócio

Importação de lácteos pelo Brasil diminui em outubro

Segundo dados do Ministério, as importações brasileiras de lácteos diminuíram em outubro
Por:
328 acessos

Segundo dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, as importações brasileiras de lácteos diminuíram em outubro. O volume totalizou 19,25 mil toneladas no mês. Na comparação com o mês anterior, a queda foi de 33,3%. Com relação ao faturamento, a redução foi de 30,4%, totalizando US$55,05 milhões no período.

O produto mais importado foi o leite em pó. No total foram 11,80 mil toneladas que somaram US$32,89 milhões. Os maiores fornecedores para o Brasil, em valor, foram o Uruguai, com 44,2%, a Argentina, com 44,1%, e os Estado Unidos com 5,7%. De janeiro a outubro de 2016, o país importou 79,1% mais lácteos em volume e 49,2% em valor, na comparação com igual período do ano passado.

Cabe lembrar que em meados de outubro o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) proibiu a reidratação de leite em pó importado, o que deve reduzir, em parte, a importação do produto. Para saber mais sobre o mercado de leite, custos de produção, clima, preços dos lácteos no atacado e varejo e expectativas para a cadeia assine o Relatório de Mercado de Leite da Scot Consultoria. Mais informações em: https://www.scotconsultoria.com.br/loja/relatorios/59/relatorio-do-mercado-de-leite-da-scot-consultoria .

A Scot Consultoria também realiza palestras e treinamentos de mercado na área de pecuária de leite. Saiba mais em: https://www.scotconsultoria.com.br/servicos/11/palestras-cursos-aulas-e-treinamentos.htm .
 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink