Impulsionada pela China, exportação de MS soma US$ 327 milhões

Mercado

Impulsionada pela China, exportação de MS soma US$ 327 milhões

Compras pelos chineses cresceram 89% em relação a janeiro de 2017
Por:
80 acessos

Com a disparada na compra pelos chineses, a receita com as exportações sul-mato-grossenses somou US$ 327,26 milhões em janeiro deste ano. O valor, informado nesta terça-feira (06) pelo MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior), é 12,37% maior que os US$ 291,24 milhões contabilizados no mesmo período de 2017.

Da receita total das vendas, 38% foram proporcionados por negociações com a China. As importações de produtos sul-mato-grossenses pelo país asiático totalizou US$ 125,02 milhões no mês passado. A cifra é 89,7% maior que os US$ 65,87 milhões em aquisições chinesas em igual período de 2017.

Também aumentaram as compras de Mato Grosso do Sul no mês passado p Irã (74%, de US$ 9,01 milhões para US$ 15,71 milhões), o Chile (67,94%, de US$ 7,19 milhões para US$ 11,92 milhões), Hong Kong (38,9%, de US$ 19,64 milhões para US$ 14,14 milhões), os Estados Unidos (34,05%, de US$ 7,58 milhões para US$ 10,16 milhões).

Por outro lado, entre os principais importadores de Mato Grosso do Sul, Itália e Argentina reduziram as compras em janeiro. As quedas respectivas foram de 31,3% (de US$ 29,7 milhões para US$ 20,39 milhões) e de 36,4% (de US$ 18,75 milhões para US$ 11,92 milhões).

Produtos – Em janeiro deste ano, a celulose superou as vendas da soja, tradicionalmente o produto mais importante da pauta sul-mato-grossense. As exportações de celulose renderam receita de US$ 128,93 milhões no mês passado, alta de 33,12% em relação ao valor do mesmo período de 2017, que foi de US$ 96,85 milhões.

A soja também apresentou desempenho significativo com incremento de 85% nas exportações. A receita com as vendas da oleaginosa passaram de US$ 25,81 milhões em janeiro do ano passado para US$ 47,9 milhões no mesmo mês deste ano.

Também teve avanço a exportação de carne bovina. A receita com as vendas externas de carnes desossadas de bovino congeladas foi de US$ 32,28 milhões, valor 29% maior que os US$ 24,93 milhões contabilizados em janeiro passado. Quanto as frescas e refrigeradas, o incremento foi de 34%, de US$ 11,94 milhões para US$ 16,02 milhões.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink