IN reconhece Sistema de Mitigação de Risco da praga Anastrepha grandis
CI
Agronegócio

IN reconhece Sistema de Mitigação de Risco da praga Anastrepha grandis

Praga deve ser combatida de forma preventiva
Por:
A praga tem gama enorme de hospedeiros e deve ser combatida de forma preventiva

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) reconhece o Sistema de Mitigação de Risco da praga Anastrepha Grandis em cultivos de cucurbitáceas no município de Ribeira do Amparo, na Bahia. O objetivo é garantir a exportação de frutos frescos de cucurbitáceas para países que têm restrições quarentenárias com relação à referida praga. A Instrução Normativa nº 23 foi publicada nesta sexta-feira, dia 19 de outubro, no Diário Oficial da União (DOU), quando passa a vigorar.

A Anastrepha Grandis é uma praga que tem gama enorme de hospedeiros, tais como as cucurbitáceas e outras culturas, entre as quais a goiaba, o maracujá e citros. São moscas de coloração amarelada que medem de 10 a 11 mm de comprimento, tendo uma mancha em forma de S na asa. 

As larvas penetram no interior dos frutos destruindo a polpa, deixando um orifício que propicia a entrada de microrganismos indesejáveis que causam o apodrecimento e uma posterior destruição parcial ou total dos mesmos, comprometendo assim a comercialização do produto. O controle deve ser de maneira preventiva, por meio da pulverização entre outras formas. 
?
Detect language » Portuguese


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink