Agronegócio

Inaugurado terminal ferroviário em Rondonópolis; investimento é de R$ 880 milhões

Aumento da eficiência do escoamento da produção local
Por: -Vivian Lessa
1591 acessos
A construção dos 260 quilômetros de trilhos que ligam Alto Araguaia a Rondonópolis, em Mato Grosso, deverá aumentar a eficiência do escoamento da produção local. Pelos trilhos passarão cerca de 20 milhões de toneladas de grãos por ano e outros produtos rumo ao Porto de Santos. O Complexo Intermodal Rondonópolis expande a malha ferroviária mato-grossense e foi inaugurado pela presidente Dilma Rousseff, nesta quinta-feira (19).


A unidade recebeu investimentos de R$ 880 milhões, sendo R$ 730 milhões para a expansão dos trilhos e outros R$ 150 milhões no terminal da América Latina Logística (ALL). Com uma área total de 385,1 hectares (equivalente a 900 campos de futebol), o complexo irá operar com capacidade de carregamento de 120 vagões graneleiros a cada 3 horas e meia.

Na inauguração, a presidente ressaltou a importância do novo terminal para o desenvolvimento do estado e do país. Ressaltou que a ferrovia irá facilitar o recebimento de insumos e agilizar o escoamento da produção. E ainda pontuou a necessidade de integração entre os demais modais de transportes.


“Temos que otimizar a relação entre ferrovia, hidrovia e rodovia. E também precisamos pensar nas estruturas dos portos”. A presidente afirmou que, em Mato Grosso, a duplicação e melhoria da BR-163 é crucial para a integração dos modais.

Para o ministro dos Transportes, César Borges, o Brasil necessita de uma logística competitiva e para isso precisa investir mais no segmento ferroviário. “Sabemos que Mato Grosso exerce uma grande influência na economia nacional, sendo responsável sozinho por produzir 40 milhões de toneladas de grãos a cada safra”.

O ministro reconheceu que o setor produtivo depende de mais variedades de modais de transportes para conseguir aumentar a renda e reduzir os custos com o frete. “O escoamento da produção pela ferrovia é cerca de 30% mais barato que pela rodovia”.

O governador de Mato Grosso, Silval Barbosa, solicitou ao governo federal a ampliação da malha ferroviária. “Há necessidade de ampliação até Cuiabá”. Conforme ele, outro importante projeto é o da construção da Ferrovia de Integração Centro-Oeste (Fico), entre Uruaçu, em Goiás, e Lucas do Rio Verde, no médio-norte mato-grossense.


O setor produtivo espera que essa iniciativa saia do papel. “Uma parte importante é a inauguração do terminal de Rondonópolis, mas, por enquanto, temos somente a promessa de que a ferrovia será levada para Lucas do Rio Verde”.

Terminal

Além do terminal da ALL, cerca de outras 20 empresas também irão instalar terminais e indústrias no Complexo, com um investimento adicional estimado em R$ 700 milhões nos próximos cinco anos. “Não temos dúvidas da contribuição do projeto para o escoamento de cargas para exportação”, diz o presidente da ALL, Alexandre Santoro.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink