Incertezas no mercado do milho

Agronegócio

Incertezas no mercado do milho

Os agricultores de Goiás já começam a planejar a safra de verão. Quem costuma investir no milho está apreensivo
Por:
381 acessos
Os agricultores de Goiás já começam a planejar a safra de verão. Quem costuma investir no milho está apreensivo.

A corrida nesta época é para colher a safrinha de milho. Em Goiás, no município de Jataí, um dos maiores produtores do grão no país, foram plantados 100 mil hectares, dez mil a mais que em 2008.

O agricultor, Sr. José Bagestão já colheu 70% da área e está insatisfeito com a comercialização da safra. "Está muito difícil negociar porque ninguém quer comprar o milho. Quem quer comprar, quer pagar o que querem. Eu acho que seria muito bom se a gente recebesse o preço mínimo do governo, mas nós estamos recebendo R$ 14, R$ 15 a saca. Pagam como querem e quando querem".

Enquanto colhem o milho safrinha, os produtores já pensam no plantio da próxima safra; a de verão, que começa em novembro. "Eu tinha planejado para plantar em torno de 15% da área, mas eu desisti, não vou plantar milho não. Nós vamos passar a plantar soja".

Em outra fazenda, foram plantados 1.600 hectares de milho safrinha. Apesar da boa produtividade da lavoura, em média 100 sacas por hectare, o agricultor Diogo Sandro está cauteloso no planejamento do plantio da safra de verão. "Esse ano os preços não estão sinalizando muito bons e a gente está com intenção de diminuir a área porque a renda não está sendo favorável".

Diante das incertezas para o mercado futuro do milho, muitos agricultores ainda não investiram na aquisição de insumos para a próxima safra. Na cooperativa Comigo, de Rio Verde, os estoques ainda na loja. "Está incerto ainda, até agora o produtor não está comprando os insumos para a lavoura do milho porque ele não sabe nem se vai plantar. Hoje se for realmente ver o custo ele está dando prejuízo, então o produtor ainda está com um pé atrás para ver se ainda vai ou não plantar milho", explica o técnico agrícola, Jesus Moacir de Morais.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink