Índice de Confiança do Agronegócio bate recorde no 3º trimestre

Agronegócio

Índice de Confiança do Agronegócio bate recorde no 3º trimestre

Destaque para item “economia do Brasil”
Por: -Leonardo Gottems
6620 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.

O Índice de Confiança do Agronegócio (IC Agro) subiu 4,2 pontos no 3º trimestre do ano em relação ao trimestre anterior. Alcançando 106,3 pontos, trata-se de pontuação recorde na série histórica do indicador, iniciada em 2013 pela Fiesp (Federação das Indústrias de SP) e Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB).

O destaque é para o item “economia do Brasil”, que registrou 98 pontos – uma alta de 14 pontos sobre o período anterior e acima de qualquer sondagem anterior. “O principal indicador a alavancar o resultado foi a economia do país. Mesmo com o crescimento da preocupação com a queda dos preços, por exemplo, a confiança de que o Brasil sairá da maior crise econômica de sua história sustentou o índice em níveis elevados”, avaliou o presidente da Fiesp e do Ciesp, Paulo Skaf.

Na visão de Skaf, “a confiança dificilmente se manterá se os indicadores econômicos não apresentarem uma melhora efetiva, o que somente ocorrerá com as reformas estruturantes de que precisamos e essa agenda começa com a aprovação da PEC do teto dos gastos públicos pelo Senado Federal”.

Já o presidente da OCB, Márcio Lopes de Freitas, ressalta a recuperação de culturas que vinham sendo muito castigadas, como a cana-de-açúcar, o café e a laranja: “O clima mais favorável ao plantio também ajuda, já que os últimos anos foram marcados por quebras de safras de diferentes produtos em diferentes Estados, e traz uma boa expectativa quanto à produtividade para a safra 2016/17”.

Os fornecedores de insumos agropecuários (indústria Antes da Porteira) fecharam o terceiro trimestre com 108,2 pontos, o que representa 6,4 pontos a mais que o resultado anterior. Os setores de fertilizantes e defensivos agrícolas foram os que mais contribuíram para esse otimismo. A preocupação vem dos preços dos grãos para a próxima safra.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink