Índios bloqueiam rodovia de Mato Grosso e cobram pedágio
CI
Agronegócio

Índios bloqueiam rodovia de Mato Grosso e cobram pedágio

Motoristas têm de pagar de R$ 30 a R$ 100 para trafegar
Por:
Motoristas têm de pagar de R$ 30 a R$ 100 para trafegar

Indígenas da etnia Enawenê Nawê bloquearam trecho da MT-170, na ponte sobre o Rio Juruena, em Juína, a 737 quilômetros de Cuiabá, na manhã desta terça-feira (25). Eles cobram pedágio dos motoristas que passam pelo local e cobram investimentos na saúde indígena, motivo pelo qual também bloquearam a mesma rodovia no ano passado, de acordo com a coordenação regional da Fundação Nacional do Índio (Funai).

O coordenador regional da Funai, Antônio Carlos Aquino, informou que os índios estão cobrando pedágio porque querem dinheiro para ir a Brasília reivindicar da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) melhorias no atendimento à saúde. "Algumas reinvindicações foram cumpridas e outras estão em andamento", disse o coordenador. Ele afirmou que a Funai foi informado nesta segunda-feira (24) sobre o protesto e está acompanhando de perto o movimento.

A Polícia Militar do município informou que os índios distribuíram uma carta pelas ruas da cidade sobre o motivo do bloqueio. "No ano passado, quando fechamos a rodovia, ficou acertado com o poder público que haveria providências para melhorar o atendimento da saúde na aldeia", diz trecho do documento dos manifestantes, alegando que o acordo não estaria sendo cumprido. Ao final, eles pedem a compreensão de todos que passarem pela rodovia. A PM disse que vai até o local durante a tarde desta terça-feira.

Os indígenas cobram R$ 100 para o tráfego de caminhões e ônibus; R$ 60 de caminhonetes e carros e R$ 30 de motocicletas. 

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink