Indústria de máquinas agrícolas do RS vende menos em 2004

Agronegócio

Indústria de máquinas agrícolas do RS vende menos em 2004

Por:
1 acessos

As 300 indústrias de máquinas e implementos agrícolas do Rio Grande do Sul acabam 2004 com menor avanço do que o esperado. Os números ainda estão sendo fechados, mas o Sindicato da Indústria de Máquinas e Implementos Agrícolas do Estado (Simers) estima crescimento de 16,7% sobre o faturamento de 4,5 bilhões registrado no ano passado. As vendas externas puxaram o incremento. O setor deve fechar o ano com 50 mil unidades produzidas, mais de 50% exportadas.

A frustração do incremento, inicialmente projetado em 28%, deve-se especialmente a forte elevação em 2003 da base de cálculo, impulsionada na ocasião pelo incremento substancial da produção agrícola brasileira. Entre os fatores que determinaram a queda das vendas internas a partir do segundo semestre estão a recusa de cargas de soja pela China, que derrubou preços e a demora na liberação dos recursos do Moderfrota. Soma-se a isso a supersafra dos Estados Unidos e a queda do dólar, enumera o presidente do Simers, Cláudio Bier.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink