Indústria química da Índia pode chegar a US$ 304 bilhões

MUNDO

Indústria química da Índia pode chegar a US$ 304 bilhões

Em 2018, esse número se fixou na faixa de US$163 bilhões.
Por: -Leonardo Gottems
111 acessos

Um relatório realizado pela India Chem Strategy, do grupo Tata Strategic, em associação com a principal empresa do setor, a Ficci, indicou que a indústria química da Índia deve crescer cerca de 9% ao ano, chegando a US$ 304 bilhões até o ano fiscal de 2025. Em 2018, esse número se localiza na faixa de US $163 bilhões. 

A publicação indica que o crescimento deve ser impulsionado pela crescente demanda nos segmentos de uso final de produtos químicos especiais e intermediários petroquímicos. Nesse cenário, a indústria química do país é uma das que mais cresce no mundo, atualmente classificada como a terceira maior da Ásia e a sexta global em relação à produção, depois dos EUA, China, Alemanha, Japão e Coréia. 

Além disso, o setor atraiu cerca de US$ 1,3 bilhão em investimento estrangeiro direto (IED) em 2018, o que representa cerca de 3% do total do ingresso de IED. O consumo per capita de produtos químicos no país é 1/10 da média mundial, com a Índia sendo um país de baixo consumo mesmo entre nações em desenvolvimento. "O consumo indiano é baixo. Isso faz da Índia uma opção muito atraente para investir e crescer", diz o texto. 

De acordo com Deepak C Mehta, presidente do comitê químico nacional da Ficci e presidente e diretor administrativo da Deepak Nitrite, o mercado doméstico está crescendo significativamente e a agitação nos mercados internacionais, particularmente no que diz respeito à China, traz boas oportunidades para a indústria química indiana crescer rapidamente. Segundo ele, o país deve se tornar o terceiro maior nos próximos anos. 

“À medida que a Índia ganha maior impulso dos principais países, analisando o investimento no setor químico indiano, os empresários dirigidos por um governo positivo precisam colocar seu vigor combinado no crescimento da indústria química na próxima década", conclui.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink