Indústria veterinária cresceu 7% em 2006

Agronegócio

Indústria veterinária cresceu 7% em 2006

O setor de carnes encerra o ano com faturamento estimado em R$ 2,4 bilhões
Por: -Redação
1 acessos

O bom desempenho das exportações de carne de frangos, bovina e até suína, e o sucesso das campanhas de vacinação contra febre aftosa e raiva dos herbívoros estão entre os fatores determinantes para o crescimento da indústria veterinária em 2006. De acordo com estimativas do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (Sindan), o setor encerra o ano com faturamento estimado em R$ 2,4 bilhões, elevação de 7% em relação a 2005 (R$ 2,2 bilhões).

Segundo Emilio Salani, presidente do Sindan, esse resultado positivo também decorre da maior preocupação dos produtores em relação à saúde animal. Os produtos veterinários destinados à bovinocultura foram responsáveis por cerca de 57% das vendas do setor, ou R$ 1,3 bilhão de reais, ante R$ 1,2 bilhão no ano passado. O segmento de produtos para saúde animal da avicultura permanece como o segundo maior, com participação de 17% ou R$ 408 milhões. Em seguida, vem o segmento de produtos para animais de companhia, com 11,2% do faturamento total, o equivalente a R$ 268 milhões.

O crescimento nas vendas de produtos para suínos foi uma das surpresas positivas em 2006. As vendas do segmento passaram de R$ 181 milhões (2005) para R$ 220 milhões, representando agora 9,2% do movimento da indústria veterinária, contra 8,2% no ano anterior. Esse resultado reflete a recuperação frente à instabilidade vivida desde 2002. As vendas de produtos para saúde de eqüinos também registraram crescimento. O faturamento do segmento totalizou R$ 72 milhões, ou 3% do total. O mercado de produtos para ovinos e caprinos movimentou R$ 62,4 milhões, ou 2,6% do total do setor.

Campanhas de vacinação:

Outro fator importante para o desempenho positivo da indústria veterinária em 2006 foi o sucesso campanhas oficiais de vacinação. Este ano, a venda de vacinas contra febre aftosa deve encerrar o ano com 373 milhões de doses vendidas, marcando novo recorde. A venda de vacinas contra raiva dos herbívoros também apresenta resultado expressivo: a previsão da indústria é encerrar o ano com cerca de 130 milhões de doses comercializadas, ante 108 milhões de doses vendidas em 2005.

Expectativa conservadora:

Para 2007, o Sindan estima crescimento menor do que o verificado este ano, atingindo algo em torno de 3% a 4%. As informações são da assessoria de imprensa do Sindan.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink