Indústrias vão gerar mais de 650 vagas no Mato Grosso

Agronegócio

Indústrias vão gerar mais de 650 vagas no Mato Grosso

Um dos projetos é a construção da empresa gaúcha Soprano
Por:
335 acessos

O lançamento de mais duas empresas no pólo industrial do Indubrasil vai trazer oportunidade de emprego para mais de 650 trabalhadores em Campo Grande, além de elevar a arrecadação de recursos para a prefeitura, com o recolhimento de impostos. Um dos projetos é a construção de uma área de 17 mil metros quadrados da empresa gaúcha Soprano em uma primeira etapa, e outros 12 mil na segunda fase. A empresa é atuante na produção eletrometalúrgica e hidráulica, e entra em atividade, nas novas instalações, no dia 2 de abril de 2008. As obras começam na segunda-feira (27-08).

Segundo o diretor da Soprano, Adelino Miotti, a empresa já retorna oito vezes mais o valor acertado com a prefeitura, apenas em impostos. O lançamento da pedra fundamental da Soprano e a inauguração da Organoeste, ontem pela manhã, contou com a presença de autoridades municipais e estaduais.

De acordo com o diretor corporativo da indústria Soprano, Carlos Damasceno, a expectativa é de empregar até 650 funcionários e os principais produtos fabricados serão cadeados, fechaduras, acessórios para móveis e ferragens especiais. A empresa possui linha de montagem em Campo Grande desde 2005, em uma área da Prefeitura Municipal, e emprega 270 trabalhadores. A partir de 2008, a fábrica terá um terreno próprio, onde serão erguidos três prédios que ocuparão 17 mil metros quadrados. Na nova unidade, estão sendo investidos R$ 15 milhões.

Adubo orgânico

Outro empreendimento, a fábrica de adubos Organoeste, produz adubo orgânico utilizando resíduos de abatedouros de aves, bovinos e suínos, lixo urbano orgânico, resíduos de soja e cana, entre outros. Após um processo de compostagem que dura 20 dias, o adubo está pronto para utilização.

O diretor da Organoeste Brasil, Flávio Pereira, destaca que a aplicação do adubo na lavoura, além de reduzir custos, contribui para o equilíbrio do meio ambiente, hoje bastante maltratado, devido aos rejeitos de produção jogados no solo.

A empresa emprega 16 funcionários, porém, somandos aos empregos indiretos, que envolvem caminhões para transporte dos resíoduos e depois do adubo, cria inúmeras oportunidades de empregos. "A nossa unidade de Dourados, instalada há um ano, vende todo o adubo que produz. Flávio frisa que "vendemos adubo no primeiro ano; no segundo, apenas entregamos".

Produtividade

Na plantação de café com o uso do adubo orgânico, por exemplo, a produtividade é 28% maior e o custo de produção fica 51,7% menor. A pimenta dedo-de-moça passa a produzir 50% mais, com custo reduzido em 40%. A variedade de tomate Débora Max produziu 20% a mais e reduziu custos em 15%. Os dados são dos próprios produtores em vários estados do País.

Empregos

O prefeito Nelsinho Trad disse ontem, durante discurso de lançamento da pedra fundamental da Soprano, que embora dados apontem que no Estado houve recuo na oferta de empregos, em Campo Grande o processo é inverso. Na Capital sobram vagas de emprego, porém, segundo o prefeito, há necessidade de qualificar a mão-de-obra para empregar os trabalhadores hoje desempregados. Para isso, informou que existem cursos de qualificação, para vários setores da indústria e comércio, totalmente gratuitos.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink