Influências do frango e do ovo na inflação (IPCA) de outubro de 2016

Agronegócio

Influências do frango e do ovo na inflação (IPCA) de outubro de 2016

Ao divulgar a variação do IPCA no mês passado o IBGE fez duas referências distintas ao comportamento do frango e do ovo no mês
Por:
193 acessos

Ao divulgar, ontem (9), a variação do IPCA no mês de outubro passado (0,26% - 225% a mais que em setembro, quando a variação foi de 0,08%), o IBGE fez duas referências distintas ao comportamento do frango e do ovo no mês. Na primeira, incluiu ovos e o frango em pedaços entre os alimentos que contribuíram para a evolução moderada da inflação no período, visto que seus preços ao consumidor recuaram em outubro – o ovo, aliás, pelo segundo mês consecutivo.

Já o frango inteiro é relacionado entre os alimentos que influenciaram o aumento do índice, pois registraram alta de preços. E, neste caso, a alta do frango inteiro ocorreu não só em outubro, mas também em setembro. Notar, porém, que, na variação acumulada nos 10 primeiros meses do ano, o frango inteiro registra índice inferior ao da inflação, situação que se aplica também ao frango em pedaços. Neste caso, por sinal, a evolução de preços em índice menores que os inflacionários se estende igualmente aos últimos 12 meses.

Em suma, tanto no ano como em 12 meses, apenas o ovo chegou ao consumidor brasileiro com um incremento de preço superior ao da inflação medida pelo IPCA. Mesmo assim, as altas registradas ficaram bem aquém da elevação de custos enfrentada em 2016.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink