Infocafé de 12/12/18

Infocafé

Infocafé de 12/12/18

N.Y finalizou a quarta-feira em leve alta
Por:
29 acessos

N.Y finalizou a quarta-feira em leve alta, a posição março oscilou entre a máxima de +1,45 pontos e mínima de -0,25 pts, fechando com +0,70 pts. 

O dólar comercial fechou em queda de 1,74%, cotado a R$ 3,8520 na venda. O dia foi de alívio nos mercados internacionais após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ter afirmado que estão ocorrendo negociações com a China por telefone e que ele não aumentará tarifas sobre importações chinesas até que esteja certo sobre um acordo. Trump também afirmou que vai intervir no caso do Departamento de Justiça contra a executiva da gigante chinesa de tecnologia Huawei se for do interesse da segurança nacional ou para ajudar a fechar um acordo comercial. Um tribunal canadense concedeu na terça-feira (11) fiança à vice-presidente financeira da Huawei, enquanto ela aguarda audiência de extradição para os EUA. Internamente, agradou o mercado a indicação, na véspera, do deputado federal Rogério Marinho (PSDB-RN) para a secretaria da Previdência no governo Jair Bolsonaro (PSL). O Banco Central vendeu nesta sessão 13,8 mil contratos de swap cambial tradicional, equivalente à venda futura de dólares. Desta forma, rolou US$ 5,532 bilhões do total de US$ 10,373 bilhões que vence em janeiro. Se mantiver essa oferta diária e vendê-la até o final da semana que vem, terá feito a rolagem integral. 

Cafeeiros jovens, tombados pelo vento, exigem cuidados especiais de condução, para que volte sua capacidade de desenvolvimento normal, com plantas aprumadas. A causa mais comum de tombamento de cafeeiros jovens tem sido a ação mecânica de ventos, cujo efeito se manifesta pelo vergamento das plantas e, junto ao tronco, forma-se buracos no solo, formados pelo deslocamento do tronco das plantas. A ação continuada chega a tombar completamente as plantas e o roletamento da casca da planta, junto ao solo, pode levar ao corte total da planta e até à sua morte. Em função do tombamento, o caule da planta nova de café fica exposto e, assim, emite muitos brotos em sua base. As situações em que a ação do vento é mais sentida são aquelas de cafeeiros implantados em chapadas ou na parte alta de morros, com maior exposição aos ventos, especialmente em zonas de altitude mais elevada. Também são mais susceptíveis as plantas formadas a partir de mudas maiores e pernaltas, pois a copa cresce sobre um caule ainda fino e assim favorece o efeito mecânico do vento, que provoca o tombamento. Outra condição que favorece é o preparo do sulco de plantio recente, que deixa a terá mais solta e as mudas ali plantadas não se firmam bem ao solo. A ausência de uma faixa de mato, no centro da rua, que vai servir de quebra vento, também facilita o tombamento. Uma vez constatado o tombamento, devem ser adotadas medidas corretivas, que consistem em aprumar as plantas e efetuar a condução de brotos. Quando as plantas de café estiverem meio tombadas pode-se chegar um pouco de terra junto ao tronco e pressionar essa terra, com o pé, para firma-las. Outra maneira é fincar pequenas hastes de bambu, para deslocar as plantas de forma a ergue-las, escorando-as para assim permanecerem mais erectas. Quando as plantas estiverem completamente tombadas, não é mais possível ergue-las, e, deste modo, o melhor jeito é cortar a haste principal e conduzir o maior broto saído na parte baixa da planta. Em sequência, tratando-se de área muito sujeita a ventos, devem ser instalados quebra-ventos temporários, com o plantio de Crotalária ou milho, cada 2-3 ruas de lavoura. É indicado, ainda, chegar terra na linha de plantas, formando um camaleão para ajudar a firmar as plantas.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink