Inoculante para trigo ganha registro no Ministério da Agricultura

Agronegócio

Inoculante para trigo ganha registro no Ministério da Agricultura

Masterfix Gramíneas, produzido pela Stoller do Brasil, conquista registro
Por: -Janice
6185 acessos
Masterfix Gramíneas, produzido pela Stoller do Brasil, há um ano no mercado para culturas de de milho e arroz com eficiência comprovada, conquista registro para uso em trigo

O inoculante Masterfix Gramíneas, desenvolvido pela Stoller do Brasil, acaba de receber o registro do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para também ser aplicado nas lavouras de trigo. O Masterfix Gramíneas, produzido com as estirpes Abv5 e Abv6 da bactéria Azospirillum brasilense, selecionadas pela Universidade Federal do Paraná, testadas pela Embrapa e aprovadas pela RELARE, é um inoculante líquido altamente eficiente em fornecer nitrogênio para o milho, arroz e a partir de agora para trigo. A Stoller do Brasil está há mais de quatro anos pesquisando e desenvolvendo a bactéria Azospirillum brasilense, e tem registro no MAPA desde 2009 para as culturas do milho e arroz. Com o sucesso das pesquisas e no aumento da produtividade das lavouras, o produto pioneiro no milho e arroz garante o sucesso das lavouras brasileiras.

A bactéria Azospirillum brasilense fixa o nitrogênio do ar e o transforma em amônio, forma prontamente assimilável pelas plantas. Apesar da reação de transformação do nitrogênio ser semelhante a que ocorre na indústria, esta reação na bactéria ocorre em temperatura e pressão ambientes, não havendo consumo de combustível fóssil. Portanto, o fornecimento de nitrogênio via fixação biológica representa baixo investimento, menos que 1% do custo de produção total dessas gramíneas, trazendo ótimos incrementos na produtividade e, consequentemente, na rentabilidade do agricultor. “São inúmeros os resultados positivos com o Masterfix Gramíneas nas pesquisas junto às instituições oficiais e nos campos em todo o Brasil, promovendo um incremento médio de oito sacas por hectare quando associado à adubação nitrogenada total, comprovando a importância da inoculação das gramíneas. Entretanto, o investimento na pesquisa e no desenvolvimento pela Stoller do Brasil continua, buscando ainda mais respostas para aumentar o aporte do nitrogênio em trigo, milho e arroz, permitindo uma redução substancial do uso de adubos nitrogenados nestas culturas”, afirma engenheiro agrônomo Solon Araújo, consultor da Stoller do Brasil.

O tema central das discussões sobre a agricultura moderna é a sustentabilidade do sistema de produção agrícola, sendo o homem o responsável por manejar a sua lavoura de forma ambientalmente correta para que se obtenham produtividades crescentes com qualidade e rentabilidade, atendendo à demanda por alimentos da população mundial atual e das gerações futuras. E isso não significa ampliar as áreas agricultáveis e sim aumentar a produtividade verticalmente, na mesma área que já produz há anos. Mas como produzir mais com sustentabilidade?

Para que sejam alcançados rendimentos máximos nos cultivos de cereais, como o trigo, são necessárias grandes quantidades de fertilizantes, especialmente os nitrogenados, que apresentam elevados custos por serem produzidos com alto gasto de energia não renovável: para cada 1 quilo de adubo nitrogenado são utilizados 2 quilos de combustível fóssil. Além disso, as quantidades de nitrogênio aplicadas, geralmente, não atendem a necessidade dessas culturas e uma porção é perdida por processos de lixiviação, volatilização e outros, deixando parte do ciclo dessas plantas com baixa disponibilidade deste nutriente. Essas bactérias são capazes de fornecer o nitrogênio de forma adequada, durante todo o ciclo da planta, a um custo baixíssimo, de forma ambientalmente correta sendo, portanto, uma tecnologia que contribui diretamente para o aumento da produtividade e da qualidade dos grãos com alta sustentabilidade.

O investimento em tecnologias ambientalmente corretas, economicamente viáveis, com alta eficácia agronômica e com excelentes perspectivas para que venham a contribuir com o uso racional de fertilizantes químicos é, sem dúvida, uma das diversas práticas que contribuem com a agricultura altamente produtiva e sustentável. E é neste âmbito que a Stoller do Brasil continua a desenvolver e oferecer soluções inovadoras e de qualidade.

As informações são da assessoria de imprensa da Stoller do Brasil.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink