Inovação é destaque da BASF no Top Ciência 2009

Agronegócio

Inovação é destaque da BASF no Top Ciência 2009

Top Ciência reconhece trabalho de pesquisadores, consultores e agricultores da América Latina
Por: -Janice
482 acessos

A BASF, uma das indústrias químicas que mais investe em pesquisa no mundo, realizou no Brasil pelo quarto ano consecutivo o Top Ciência, fórum de inovação, tecnologia e desenvolvimento de ideias dos profissionais do agronegócio que se destacaram com trabalhos científicos inovadores em prol da agricultura brasileira e da América Latina. O evento aconteceu nos dias 20 e 21 de agosto em São Paulo.

Com objetivo de estimular e difundir a inovação e o desenvolvimento de pesquisas científicas, o Top Ciência gera e promove a discussão de ideias para valorizar o conhecimento técnico e elevar os níveis de produtividade, qualidade, rentabilidade, além de proteção das lavouras, trazidos pelos benefícios AgCelence™. Desta forma, a comunidade científica contribui para alavancar a competitividade brasileira na agricultura, e consolidar a posição do Brasil neste mercado.

Na edição deste ano, a empresa defendeu que os pesquisadores tenham suas ideias perpetuadas, com o reconhecimento dos seus direitos de propriedade intelectual. Para isso, serão oferecidos recursos que visam ampliar a geração de inovações e, assim, realimentar o ciclo de criação técnico-científica do agronegócio. “Integrada ao conceito inovação aberta, a companhia acredita e investe em parcerias e isso se aplica a pesquisa. Sempre que possível, vamos propor um acordo com o pesquisador ou com a entidade de pesquisa para o registro conjunto de patente, beneficiando a todos nesse processo contínuo de inovação e geração de ideias. Esta é uma forma de reconhecimento e incentivo ao desenvolvimento tecnológico nacional na área de agricultura”, diz Walter Dissinger, Vice-presidente de Proteção de Cultivos da BASF para a América Latina.

Sobre o Prêmio

O Top Ciência se tornou um dos mais importantes fóruns internacionais de aprendizado e desenvolvimento científico agrícola com a participação de pesquisadores, cientistas, agricultores, consultores e agroindústrias de 12 países da América Latina, envolvendo 15 cultivos: soja, milho, arroz, feijão, trigo, girassol, café, algodão, cana-de-açúcar, citros e hortifruti (tomate, batata, uva, maçã).

Nesse ano foram inscritos 376 trabalhos da América Latina, sendo 252 só do Brasil. Destes, 239 foram apresentados, sendo 146 do Brasil. Foram premiados com uma viagem técnico-científica aos Estados Unidos 8 pesquisadores de países da América Latina e 16 do Brasil, vencedores em cinco categorias: perenes, oleaginosas, cereais, grãos e hortifruti.Os trabalhos previamente selecionados foram avaliados por uma banca composta por conceituados pesquisadores na área de fisiologia vegetal do Brasil e do Departamento Técnico da BASF.

“Com intuito de elevar a produtividade e qualidade nas lavouras para assegurar a competitividade brasileira, a BASF vêm investindo continuamente em soluções inovadoras nas áreas de ciência e tecnologia. Com este fórum, nosso objetivo é encurtar a distância entre a ciência e os agricultores, transformando o conhecimento aplicado em tecnologia para o agricultor. Isso elevará a percepção do mundo frente à contribuição brasileira para a pesquisa científica, dando maior visibilidade às inovações geradas, permitindo que o Brasil se mantenha na vanguarda tecnológica do desenvolvimento agrícola sustentável”, destacaEduardo Leduc, diretor de Proteção de Cultivos da BASF no Brasil.

AgCelenceä : resultado do investimento em pesquisa

Na prática, o compromisso da BASF de levar a ciência até o campo, se traduz no comprometimento em fazer uma agricultura de excelência, por meio de recomendações técnicas, integração de todos os elos da cadeia, serviços que maximizam o potencial da lavoura, amparados por benefícios AgCelence™, dos produtos BASF, que proporcionam aumento de produtividade em diversas culturas e melhoria na qualidade dos alimentos.

Marca mundial da empresa, AgCelenceä foi lançada no Top Ciência de 2007,com um conceito inovador, que identifica os efeitos fisiológicos positivos, proporcionados por produtos BASF (os fungicidas Opera®, Comet® e Cabrio®Top), resultando em plantas mais verdes, mais saudáveis e produtivas. Pesquisadores comprovaram que entre as vantagens dos produtos BASF com benefícios AgCelenceä estão o aumento médio de 10% a 15% de produtividade nas culturas de soja, milho, tomate, batata, café, citros, algodão e outras.

A BASF investe, mundialmente, €325 milhões em pesquisa e desenvolvimento de produtos, no segmento agrícola, englobando soluções com benefícios AgCelenceä. Estes produtos representam 1/5 das vendas da empresa e maximizam o potencial das lavouras brasileiras. Investimentos como este visam oferecer ao mercado tecnologias que atendam a demanda por alimentos sem necessariamente aumentar a área plantada. As informações são da assessoria de imprensa da Basf.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink