Inseticida biológico completa 50 anos
CI
Imagem: Nadia Borges
DEFENSIVOS

Inseticida biológico completa 50 anos

No Brasil é usado em importantes culturas, incluindo a agricultura orgânica
Por: -Eliza Maliszewski

Um inseticida a base de Bacillus thuringiensis, ingrediente presente na natureza, está completando 50 anos de seu registro no mundo. O DiPel, solução desenvolvida pela japonesa Sumitomo Chemical, foi registrado primeiro nos Estados Unidos e está presente no Brasil e em mais de 60 países e 200 culturas.
O produto tem como base o controle a lagartas

A solução tem alta eficácia de controle sobre lagartas, atuando em mais de 200 culturas e em mais de 60 países. Pode ser usado para o manejo integrado de pragas (MIP), afetando somente as larvas de lepidópteros, já que atua no intestino do inseto. As larvas param de se alimentar dentro de uma hora após a ingestão do produto.

“Ele continua atual, relevante e efetivo no controle de pragas mesmo depois de 50 anos no mercado. Poucos produtos de proteção de cultivos conseguiram ser tão duradouros devido às novas regulamentações ou mesmo à preferência dos produtores, que tem mudado ao longo dos anos”, afirma o gerente de Marketing de BioRacionais para a América Latina, Eduardo Figueiredo.

No Brasil tem atuação em citros em São Paulo, na soja em Mato Grosso, no dendê no Pará ou na cultura do fumo, no Rio Grande do Sul. “O uso repetitivo de moléculas químicas leva a resistência das pragas, mas o bioinseticida, com uma ampla gama de proteínas inseticidas, atua de forma diferente na praga, e continua ativo. O mercado de produtos biológicos cresce, atualmente, a taxas maiores do que o mercado de produtos químicos, pois é bem visto aos olhos do agricultor e do próprio consumidor”, explicou o gerente da unidade de negócios de BioRacionais da Sumitomo Chemical, Rodrigo Rodrigues.

Uma característica fundamental da solução é a seletividade, já que age somente nas lagartas, não sendo tóxico para polinizadores, outros insetos benéficos, vida animal, pessoas ou mesmo o meio ambiente. No Brasil, inclusive, ele tem certificação para uso em agricultura orgânica.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.