Instituto tenta evitar queda no consumo do feijão
CI
Agronegócio

Instituto tenta evitar queda no consumo do feijão

Disputa por espaço no mercado não se limita aos preços, mas aos próprios hábitos da população
Por:

Quem está acostumado a comprar feijão a R$ 3,7 o quilo certamente vai pensar duas vezes antes de pôr no carrinho a mesma quantidade do produto com preço próximo de R$ 10. Até porque, cortes de frango, suínos e costela de gado saem por menos. Para o Instituto Brasileiro do Feijão (Ibrafe), porém, há um equívoco nesse raciocínio.

Mesmo que o quilo de feijão triplique de preço, o alimento continuará custando centavos na dieta diária do consumidor, divulga o Ibrafe. O presidente do conselho de administração do Ibrafe, Marcelo Lüders, alega que 1 kg rende 33 porções, ou seja, no máximo, R$ 0,30 por refeição, considerando que o consumidor costuma colocar no prato 30 gramas da leguminosa.

“Um quilo dá para mais de 30 pessoas. Não há motivo para fugir do feijão”, argumenta Lüders. O consumo atual é estimado em 18,5 quilos por pessoa ao ano – 4,5 kg a menos que na década de 70. Apesar de uma leve alta observada em relação aos anos 90, o consumo estaria em queda novamente.

O executivo afirma que as pessoas não estão avaliando adequadamente a importância do grão enquanto fonte de nutrientes para uma alimentação saudável. Lüders orienta o consumidor a reduzir custo comprando feijão preto, que sai até 45% mais barato que o de cor. Os dois produtos têm características nutricionais parecidas, cita.

A disputa por espaço no mercado não se limita aos preços, mas aos próprios hábitos da população. Na década de 90, mesmo com o feijão em queda, cada brasileiro consumia 1,2 kg do alimento para cada 1 kg de frango. Hoje, são 2,1 kg da ave para cada 1 kg de feijão, mostram dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O consumidor será o foco do Fórum Brasileiro de Comercialização de Feijão, previsto para os dias 26 e 27 de novembro, em Castro (Campos Gerais).

A última edição foi realizada em 2006, em Curitiba. O fórum será paralelo ao 2.° Encontro Paranaense de Feijão.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink